negocios em alta

Negócios em alta: As melhores opções para investir em 2022

Equipe TOTVS | NEGÓCIOS | 07 março, 2022

2022 já começou e já existem vários negócios em alta para este ano, mas você já sabe em quais setores apostar? 

Será que opções como clubes de assinatura, delivery de alimentos e venda de produtos digitais que eram grandes apostas em 2021 ainda continuam em alta?

É o que veremos neste artigo, além de conhecer algumas das principais tendências de mercado para quem deseja empreender.

Afinal, principalmente por conta do cenário da pandemia, que engatilhou uma forte recessão econômica no Brasil e no mundo, muitas pessoas olham para o empreendedorismo como um caminho para gerar receita.

Pois bem: esse caminho, que muitas vezes tem o intuito de servir como uma renda extra, pode se tornar o ganha pão de várias pessoas.

Para isso, no entanto, é preciso saber como investir e em quais áreas apostar seu tempo e esforço.

Quer entender mais sobre os negócios em alta para 2022 e até 2023? Então, siga a leitura para conhecer as áreas com mais oportunidades para empreender!

Negócios em alta: um panorama sobre o mercado nos últimos anos

Quando falamos de tendência, o pensamento mais óbvio é olhar para o futuro e as novidades que estão surgindo no mercado hoje. 

No entanto, também é fundamental olhar para o panorama dos últimos anos para entender o que continua dando certo e ainda tem espaço para novos empreendedores, ou também quais são os setores que perderam fôlego.

Por isso, vamos ver quais foram os negócios em alta nos últimos três anos.

Negócios em alta em 2019

Em 2019, o país vivia um cenário mais esperançoso de crescimento econômico em relação aos anos anteriores, em que a taxa de desemprego e a informalidade estavam em crescimento.

Embora as expectativas de crescimento tenham sido frustradas, diversos empreendimentos se fortaleceram, também como consequência de um maior surgimento de pessoas empreendendo no Brasil.

De janeiro a novembro de 2019, foram abertas 2,9 milhões de novas empresas no país, representando um aumento de 23,3%, de acordo com o Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian.

Os setores que mais movimentaram a economia e estiveram em alta no ano foram os seguintes:

  • alimentação: delivery, alimentação alternativa (foco em públicos com intolerância à lactose e glúten), alimentação saudável e produtos orgânicos;
  • tecnologia;
  • beleza;
  • animais de estimação (produtos e serviços para pet);
  • clubes de assinatura;
  • economia compartilhada;
  • sustentabilidade;
  • brechós;
  • biojoias;
  • consertos e reformas;
  • coworking;
  • infoprodutos.

Negócios em alta em 2020

Antes de ver quais foram os melhores negócios em alta para investir em 2020, é essencial olhar para o mercado de forma mais ampla. 

Por isso, não tem como falar dos negócios em alta na crise sem considerar os impactos da pandemia na economia.

A primeira grande mudança, segundo um estudo feito pela consultoria americana  McKinsey é que os hábitos digitais dos consumidores chegaram para ficar.

A necessidade de distanciamento social foi algo que acelerou a transformação digital em vários negócios — e esta se tornou obrigatória para os novos players do mercado, independente do segmento ou tamanho.

De acordo com a análise feita pela consultoria, naquele cenário, o melhor caminho seria construir uma infraestrutura tecnológica sólida, com estratégias visando os benefícios a longo prazo.

Afinal, os investimentos em soluções digitais e big data já eram tendência muito antes da pandemia.

Dentro desse panorama que exigia investimento em tecnologia, os principais negócios em alta na pandemia foram os seguintes:

  • venda de cursos online;
  • motorista de aplicativo;
  • programação;
  • restaurantes, especialmente delivery e modelos de negócio ghost kitchen e cloud kitchen;
  • revenda de produtos de higiene;
  • trading;
  • vendas online e lojas virtuais;
  • serviços voltados ao mercado de beleza;
  • serviços de pet shop.

Negócios em alta em 2021

No ano de 2021, as tendências de negócios em alta se mantiveram muito similar ao ano anterior. 

Isso porque os impactos da pandemia ainda permaneciam na economia e nos hábitos das pessoas também.

Um estudo elaborado pelo Sebrae, em 2021, estimava que o tempo até a normalização da economia brasileira iria até o fim de 2022, mesmo com ampliação da cobertura vacinal.

Até que a economia voltasse ao “normal”, muitos empreendedores sofreram com a crise.

Cerca de 79% das pequenas empresas relataram queda no faturamento por conta dos efeitos da pandemia.

Ou seja, definitivamente houve uma grande adaptação em que o empreendedor teve de se preocupar e colocar em prática.

Nesse cenário de crise, o planejamento de negócio e a gestão financeira nunca foram tão importantes, assim como a necessidade de entender as novas necessidades de mercado.

Por isso, em 2021, os principais negócios em alta se mantiveram os seguintes:

  • clubes de assinatura;
  • infoprodutos;
  • venda de alimentos saudáveis;
  • delivery;
  • venda de roupas (roupas novas e brechós);
  • desenvolvimento de aplicativos;
  • venda de cosméticos naturais;
  • consultoria financeira;
  • cursos online;
  • serviços de TI.

Quais negócios estarão em alta em 2022?

Agora que já olhamos para os últimos anos, vamos ver quais são os negócios em alta para o ano de 2022 e 2023. Entenda!

Setor de energia 

Nos últimos anos, as preocupações com as mudanças climáticas vêm aumentando gradativamente, tanto entre os governos quanto entre os consumidores.

De acordo com diversos relatórios da Organização das Nações Unidas (ONU), o aquecimento global está atingindo níveis sem precedentes, o que dispara um alerta vermelho para a humanidade, ou seja, a mudança deve ser agora.

Por esse motivo, empresas que demonstram preocupação com o meio ambiente ou cujo negócio visa diminuir os impactos do ser humano sobre o planeta têm uma grande chance de se consolidar com o passar dos anos.

Nesse sentido, empresas de energia alternativa têm a oportunidade de explorar um mercado que vem crescendo cada vez mais.

Por isso, o setor de energia tende a crescer bastante no ano de 2022, em especial de energia renovável e alternativa aos métodos tradicionais.

Mercado de afiliados

O mercado de afiliados, por sua vez, é um setor que vem crescendo nos últimos anos muito por conta do baixo investimento com boas chances de retorno.

Em poucas palavras, a gama de produtos ofertados por meio do mercado de afiliados é bem variada, indo de produtos digitais até eletrodomésticos de grandes empresas.

As plataformas de afiliados até oferecem uma página de negociação personalizada com o vendedor, que, ao realizar uma venda, recebe uma comissão pelo seu trabalho.

Nesse sentido, empresas que optarem pelo marketing de afiliados tem uma grande chance de aumentar os seus lucros com a ajuda de vendedores terceirizados.

Venda de artesanato customizado

Outra ideia de negócio em alta para 2022 é o artesanato personalizado, seja ele feito em mãos ou em máquinas.

A ideia aqui é customizar os produtos para a demanda do cliente, ou seja, você só vai produzir depois de receber o pedido do consumidor.

Ou seja, vale de tudo: camisetas, canecas, bolsas, bonecos de crochê e diversos outros acessórios podem entrar nessa lista.

Esse tipo de produto vem ganhando bastante popularidade com a internet, pois assim é possível entregar um produto personalizado e único como um presente para alguém especial, por exemplo.

Consultoria de marketing digital

Quem domina o marketing digital ou outros serviços relacionados a essa área também tem uma grande chance de lucrar no ano de 2022.

Isso porque as empresas estão cada vez mais investindo no digital e procurando especialistas para ajudá-las a obter sucesso nas suas trajetórias de marketing na internet.

Nesse sentido, estudar todas as estratégias de marketing digital de sucesso e aplicá-las na prática é uma ótima maneira de ajudar as empresas a atingirem os seus objetivos.

O consultor de marketing, então, vai ajudar a empresa a, por exemplo, mapear personas, escolher os melhores canais para presença online, na montagem de peças publicitárias para a internet, escolha e segmentação do público etc.

Serviços de estética e beleza

negocios-em-alta-estetica-e-beleza

Outro setor que está em destaque nos negócios em alta é o de serviços de estética e beleza. 

De acordo com pesquisa feita pela Associação Brasileira do Franchising (ABF), o segmento de saúde, beleza e bem-estar registrou um crescimento de 12,7% em 2021, em relação ao ano anterior.

No terceiro trimestre de 2021, o setor faturou o número impressionante de R$ 9,7 bilhões.

Além dos cuidados com cabelos e unhas, há também espaço para o mercado voltado a produtos para pele, corpo, saúde e estética dental.

Além disso, há um mercado muito grande para cosméticos naturais e produtos sustentáveis, especialmente de empresas que não realizam testes em animais e são veganas.

Venda de alimentos saudáveis

No Brasil, a adoção de hábitos mais saudáveis só cresce. De acordo com uma pesquisa do Ibope mencionada no Globo Rural, cerca de 47% dos brasileiros haviam reduzido o consumo de carnes ainda em 2020.

E, claro, há um fator econômico nesse movimento, especialmente em 2021 e agora em 2022.

No entanto, existe também a preocupação com a saúde.

Cada vez mais pessoas buscam alternativas saudáveis para compor sua alimentação diária. As opções sem carne, naturalmente, são as preferidas para quem busca essa transição.

Esse pode ser um excelente nicho para explorar, criando um cardápio mais leve e variado, inclusive com opções vegetarianas e veganas.

Dentro desse segmento, os empreendedores podem atuar com delivery de marmitas saudáveis, restaurantes e até mesmo entrega de produtos orgânicos no sistema de clube de assinatura.

Clube de assinatura

O clube de assinatura é um modelo de negócios extremamente promissor, pois pode se encaixar em vários nichos: livros, cosméticos e produtos de beleza, vinhos, cervejas, comidas e mesmo para pets.

A chamada “economia da recorrência” é um dos negócios em alta no Brasil.

De acordo com levantamento da CNN Brasil, no país, os clubes de assinatura movimentaram mais de R$ 1 bilhão em 2020.

Além disso, no primeiro trimestre de 2021, o número de novos assinantes cresceu 32%. 

A tendência é que esse negócio continue em alta em 2022 e, até 2023, atinja 75% das empresas.

Aderir a esse segmento é mais simples do que você pode imaginar.

É possível criar um clube de assinaturas e explorar o envio recorrente de produtos de um nicho que conhece — como café ou até mesmo livros, por exemplo.

Os pontos-chave ao abrir um clube de assinatura é a atenção à experiência do cliente e ao relacionamento com o consumidor.

Afinal, assim, você garante que o seu negócio tenha uma receita recorrente.

Loja de roupas personalizadas

Entre os negócios em alta, hoje é comum encontrarmos exemplos de empresas que oferecem soluções personalizadas. 

Um deles, que surge como uma oportunidade, é o setor de roupas!

Roupas com temática nerds (de filmes, séries e videogames), de futebol e música, por exemplo, embora pareçam um setor de nicho, conseguem conquistar um grande público.

Além disso, há roupas com um método de produção diferente, como as que utilizam apenas produtos de origem vegana ou vegetal, o que também é uma tendência de mercado que acompanha as mudanças do consumidor.

Outro nicho é de roupas para pets, em que é possível reduzir custos com matéria-prima (pois são peças menores).

Essa opção de empreendimento, sem dúvidas, também exige da empresa investimento no digital, para campanhas de vendas e exposição dos produtos em e-commerces.

Mercado financeiro

Alguns negócios em alta são mais específicos e exigem um background mais técnico do empreendedor. 

Isso porque o “produto” à venda será o próprio conhecimento de mercado e poder de análise do empresário. É o caso de quem deseja abrir uma empresa dentro do setor de mercado financeiro.

Diante do cenário econômico do país em 2022, uma das áreas promissoras é a de gestão e organização financeira.

Uma das opções aqui é abrir uma empresa para prestação de consultoria, por isso a importância de ser uma autoridade no mercado.

Nessa opção de negócio, muito mais importante que o capital de investimento para abrir a empresa é o networking e expertise do empreendedor.

É fundamental ter boas técnicas de discurso para conseguir ajudar as pessoas e outras empresas com seu conhecimento.

E-commerce de produtos de informática e eletrônicos

Uma das categorias mais em alta para 2022 é o setor de informática. Só para você ter uma ideia, entre 2020 e 2021, o mercado de informática teve uma alta de 36%, e a tendência é que continue a crescer.

Dentre as principais causas do crescimento dessa área podemos destacar a necessidade das pessoas em digitalizar a comunicação e também um crescimento do trabalho remoto, que, para muitos, está se mantendo nesse formato mesmo com o fim da pandemia.

O bom do mercado da informática e dos eletrônicos é que o varejista não precisa apenas vender produtos de alto custo em seu e-commerce, como notebooks, monitores ou cadeiras gamer.

Uma ótima maneira de começar a investir no setor é com produtos mais acessíveis, como mouses, cabos e cartões de memória, que são produtos com alta rotatividade, baixo custo de aquisição e envio barato para qualquer região do país.

O grande segredo para ter sucesso nessa área é escolher os fornecedores certos para que você consiga oferecer o melhor custo-benefício para os seus clientes.

Dropshipping

O dropshipping é um modelo de negócios em que a loja virtual realiza as suas vendas e uma outra empresa fornecedora fica responsável pelo armazenamento, estoque e entrega dos produtos.

No modelo de negócios dropshipping, o lojista tem um papel de intermediário, tendo seus esforços voltados exclusivamente para aquisição de novos clientes e consolidação de vendas, enquanto o fornecedor cuida da parte logística e do pós-venda.

Por esse motivo, o dropshipping pode ser implementado até mesmo por quem já possui um site próprio, apesar de ser bem mais comum entre pequenos empreendedores que trabalham em marketplaces, como o Mercado Livre, Amazon e Shopee. 

Com o dropshipping, é possível eliminar tarefas logísticas, permitindo que o negócio seja gerenciado por uma só pessoa.

Além disso, o investimento inicial é bem baixo para quem está começando a vender pela internet, pois não é necessário ter o produto físico em estoque. Basta um notebook ou um smartphone para colocar toda a operação no ar.

Petshop

O setor de bem-estar e cuidados com a saúde animal está, sem dúvidas, em uma curva de crescimento constante nos últimos anos. 

E, em 2022, não será diferente: os serviços para pets continuarão entre os negócios em alta.

Atualmente, existem mais de 83 mil negócios ligados ao setor pet no país e, de acordo com um levantamento feito pelo Sebrae, o mercado brasileiro é o segundo maior do mundo no ramo pet.

Além dos serviços de banho e tosa, alimentício e de venda de brinquedos, também estão surgindo diversas empresas com foco na saúde dos animais, como planos de saúde para pets, serviços de delivery de ração, linha de roupas e uma lista extensa de produtos para nossos melhores amigos.

Negócios em alta: Dúvidas frequentes

Agora confira algumas dúvidas frequentes sobre os negócios em alta:

Qual o melhor negócio para abrir no momento?

A resposta para essa pergunta é: depende.

Como vimos ao longo do texto, diversos setores da economia têm boas perspectivas de crescimento e oportunidade para novos empreendedores.

Entretanto, a única pessoa que pode dizer qual é o melhor negócio para abrir no momento é você mesmo.

Não adianta você entrar em um ramo que não te interessa somente porque há uma boa perspectiva para os próximos anos.

É preciso que você tenha alguma ligação com o tipo de empreendimento em que está entrando, que entenda do negócio e dos seus pormenores.

No fim das contas, não é o setor em que você está entrando que vai ditar o sucesso ou fracasso do empreendimento, mas as suas ações enquanto empreendedor.

Se você fizer as coisas com paixão e sempre buscando estudar e inovar o seu segmento, então o sucesso é quase garantido.

Quais os melhores negócios em alta com baixo investimento?

Como vimos ao longo do texto, o negócio mais interessante de entrar com um baixo investimento provavelmente é o dropshipping.

O dropshipping é um modelo de negócios no qual o lojista não precisa ter o produto em estoque para começar a vender.

Na verdade, nesses casos, você vai focar na consolidação da venda, enquanto toda a parte de logística e entrega do produto será feita pelo fornecedor.

Outro negócio interessante para quem quer começar a investir com pouco dinheiro é o setor da informática, mas não o de computadores e notebooks propriamente ditos, mas de acessórios, como mouses, cabos e cartões de memória.

Esses produtos têm um custo não muito alto, além de uma alta rotatividade no mercado, e podem ser enviados facilmente para qualquer lugar do Brasil.

Quais negócios dão lucro em cidades pequenas?

Vários negócios podem ser lucrativos em cidades pequenas, como empresas de estética e beleza, restaurantes, prestação de serviços como consertos, mercearias, lojas de roupas, lanchonetes e uma lista extensa.

O mais importante para ter sucesso com sua empresa em cidades pequenas é conhecer bastante o público local e as necessidades da região, para entender se o seu produto ou serviço terá demanda suficiente para lucrar.

Também é importante avaliar qual o melhor preço para manter a competitividade.

Como a Eleve by TOTVS pode ajudar a alavancar suas vendas

Investir em algum dos principais negócios em alta é uma excelente forma de começar um empreendimento promissor, certo?

Porém, nada nesse processo é fácil e nem dado. Você deve conquistar o seu sucesso.

No entanto, apesar de tudo, há ferramentas que podem ajudar você a chegar lá, como o Eleve Gestão.

O melhor sistema para gestão financeira e administrativa do Brasil auxilia você a organizar todos os setores do seu micro ou pequeno negócio.

Não é por menos que o Eleve Gestão já é utilizado por diversos empreendedores por todo país.

“Mas calma lá, o que o Eleve Gestão me oferece?“

Sabemos que você se perguntou isso — por isso, vamos te mostrar os módulos que você tem acesso:

E aí, que tal dar o pontapé inicial em um negócio de sucesso? 

Então, comece preparado: assine o Eleve Gestão, integre-o à sua empresa, acesse de qualquer dispositivo e controle todo o fluxo financeiro.

Conheça mais sobre o Eleve Gestão, suas funcionalidades e diferenciais!

 

Nova call to action

Conclusão

Vimos alguns dos principais negócios em alta para 2022 e os próximos anos. Como é possível analisar, existem diversos setores em crescimento para começar um novo empreendimento.

Mas, para ter sucesso em sua empresa, é importante não se guiar apenas pelo que é tendência.

Antes de iniciar um planejamento e abrir a empresa, é importante avaliar alguns pontos importantes.

Por isso, listamos abaixo algumas dicas finais: 

  • realize uma pesquisa de mercado e dos concorrentes;
  • valide a ideia do seu negócio com seus clientes em potencial;
  • estude (e muito) seu público-alvo e descubra sua persona;
  • tenha um planejamento financeiro;
  • conheça o mercado para descobrir se você possui mais de uma opção de fornecedor;
  • saiba que nenhum negócio é feito apenas de bons momentos, por isso, projete diferentes cenários, entendendo suas condições financeiras mesmo em crises.
  • faça a mensuração recorrente dos resultados;
  • otimize ao máximo sua gestão financeira e operacional, de modo que você possa focar nas necessidades do seu cliente.

E, agora que você já viu quais são as tendências de mercado para este ano, que tal descobrir mais segredos sobre o controle financeiro do seu negócio? 

Então, siga lendo os nossos conteúdos aqui no blog da Eleve by TOTVS!

como abrir uma empresa delivery montar delivery

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.