logística para micro e pequenas empresas

Logística para micro e pequenas empresas: supere os desafios do dia a dia

Equipe TOTVS | NEGÓCIOS | 19 outubro, 2020

Ter uma logística para micro e pequenas empresas é fundamental para o desenvolvimento e a sobrevivência do negócio. Só com uma estratégia bem estruturada você consegue ser competitivo e se manter forte no mercado. Afinal, vender é tão importante quanto produzir.

Logo, entregar ou distribuir os seus produtos pode ser o diferencial para que você se destaque dos demais concorrentes. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM) indicou que 86% das empresas têm um estoque próprio e quase 81% das micro e pequenas empresas, MPE, usam os Correios como transportadora.

Esse modelo simples pode parecer muito tentador, mas pode trazer problemas devido à ineficiência do transporte, do armazenamento e da distribuição. De acordo com a mesma pesquisa da ABCOMM, entre 2013 e 2017, a dependência das pequenas empresas com os Correios diminuiu 38%. E quase a metade dos entrevistados (43,9%) consideraram os serviços péssimos ou ruins.

Ter essa percepção é importante para que você entenda os desafios que a logística para micro e pequenas empresas traz. Acompanhe!

Controle de estoque

É importante a gente começar pelo seu controle de estoque. Superar esse desafio é um dos pontos fundamentais para entender e mensurar o seu crescimento. Afinal, se o seu produto fica parado no seu depósito, é sinal que você não está tendo um bom engajamento com seus clientes ou que está produzindo mais do que realmente precisa.

Certamente isso vai trazer prejuízos para a sua pequena empresa, pois o seu produto pode ficar obsoleto ou você terá que fazer promoções para limpar o estoque e não para atrair clientes. O ideal é encontrar o equilíbrio:

  • tenha um histórico de vendas para cada item;
  • faça uma lista com quantidade de todos os produtos;
  • automatize o controle de estoque;
  • tenha um time preparado para verificar periodicamente o estoque;

Previsão da demanda

Como falamos no último tópico, saber o tamanho da sua demanda é essencial para o seu negócio. É por meio dessa previsão que você será capaz de mensurar a sua produção e manter o seu estoque e os seus fornecedores sempre abastecidos. Por isso, o consideramos um desafio.

Quando você não tem esse tipo de informação, todo o ciclo de produção, e até a relação com o cliente, corre o risco de ser prejudicado. Se o seu negócio não tem um e-commerce, isso se torna ainda mais importante, principalmente se o seu produto for medicinal ou de consumo imediato.

Para ajudar a sua pequena empresa a ter uma boa previsão da demanda, é importante ficar de olho no seu histórico de vendas. Por isso, existem sistemas de gestão que vão oferecer a você o acompanhamento em tempo real e dar informações e estatísticas sobre o que acontece nas suas vendas.

Controle de custos

Como a sua pequena empresa pode crescer se o seu controle financeiro não é bem-feito? Pode parecer besteira você ler este tópico, mas é de grande importância entender os prejuízos que isso pode trazer. Vale a pena verificar se está tudo dentro do planejado. E onde esse controle vai ajudar?

  • Na diminuição do estoque: fazendo promoções para os produtos parados;
  • Saber o seu custo de armazenamento: para que você compreenda o valor que cada produto gasta ao ficar parado no estoque;
  • Gastos com fornecedores: importante saber qual tem o melhor preço e evitar gastos excessivos;
  • Despesas gerais da empresa: fluxo de caixa, folha de pagamento, aluguel de espaço, entre outros.

Fazer esse levantamento vai auxiliar você a reduzir os gastos, aumentar o seu lucro e a sua produtividade.

Relacionamento com fornecedores

Os fornecedores são parte essencial da saúde do seu negócio. Se você não tiver um bom relacionamento com eles, as chances de o desempenho da sua empresa cair são grandes. Afinal, eles podem afetar toda a cadeia produtiva.

Nas pequenas empresas, a escolha de um bom fornecedor é ainda mais importante. Muitas delas trabalham com uma base reduzida e encontram dificuldades para reposição.

Então, para superar esse desafio, foque nos seguintes pontos:

  • pesquise e analise a qualidade do produto do seu futuro fornecedor;
  • foque naqueles que cumprem com o prazo de entrega combinado inicialmente;
  • busque os que tiverem melhor flexibilidade nos pagamentos;
  • preze sempre pelo bom relacionamento e comunicação com os seus fornecedores;
  • tenha uma lista com alternativas.

Dessa forma, a sua empresa será bem-vista no mercado, pode atrair novos parceiros e o consumidor final terá um produto de qualidade e com um preço melhor.

Atualização tecnológica

Com certeza, nada pode ser mais prático do que ter todos os dados da sua pequena empresa registrados em um sistema de gestão. Mesmo que você não goste ou ache que não tem habilidade para mexer com ela, vale a pena dar essa chance para a tecnologia.

Ter um sistema de gestão no seu negócio vai mostrar para você, de forma eficiente, os dados importante de um determinado produto no seu estoque, por exemplo, a data de validade de cada um. Ou também, organizar os gastos que a sua pequena empresa teve.

Por mais que possa parecer tentador manter só a prancheta funcionando, ela infelizmente pode deixar dados importantes de fora e prejudicar o seu negócio. Tente conciliar as duas, e depois veja qual vai dar um retorno melhor. Lembre-se: quanto menos erro você tiver no seu controle, mais eficiente será a sua produção.

Análise de dados

Essa parte é fundamental para melhorar a logística para micro e pequenas empresas e, claro, aumentar o seu lucro. Analisar os dados, sejam eles obtidos por meio de um sistema de gestão ou não, vai dar a você o controle da saúde financeira e dos processos internos do seu negócio.

É muito importante que você capacite algum colaborador para ler e analisar esses dados, a fim de identificar possíveis erros ou manias que podem atrapalhar a sua MPE. Segundo uma estimativa da Gartner, referência em tendências sobre tecnologia e informação, as companhias que usarem análise de dados serão 20% mais lucrativas.

Logística reversa

A logística reversa trata do fluxo inverso dos produtos. Ou seja, em vez de o item sair da empresa e chegar no consumidor, ele parte do comprador (ou de algum ponto intermediário) e volta para a empresa (ou para algum outro ponto de coleta).

Sendo assim, este processo é o responsável pelo retorno dos materiais que já foram utilizados ou entregues ao consumidor, com o objetivo de reaproveitamento, devolução ou descarte adequado dos produtos.

De acordo com a lei 12.305, de 2 de agosto de 2010, no artigo 3, parágrafo 12, a logística reversa é um instrumento de desenvolvimento econômico e social que visa a coletar e devolver resíduos sólidos ao setor empresarial, ou seja, reutilizar produtos descartados para a produção de um novo ciclo ou destinação final ambientalmente adequada.

Por isso, é importante você educar o seu consumidor final em como a sua peça pode ser reutilizada, qual é o jeito certo de descartá-la ou qualquer outra forma que dê valor a um produto já utilizado.

As vantagens de ter uma boa logística reversa é:

  • diminuição de custos;
  • redução de perdas;
  • retenção de clientes;
  • lucros não planejados.

Bem, como podemos ver, a logística para micro e pequenas empresas tem alguns desafios que parecem complicados de resolver em um primeiro momento, mas que, com comprometimento e foco, se tornam fáceis.

Você se interessou e quer saber um pouco mais sobre como melhorar ainda mais o seu negócio, curta a nossa página no Facebook!

pequena empresa sistema de gestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *