gestao de restaurante

Gestão de restaurante: 10 dicas para ter um negócio de sucesso

Equipe TOTVS | NEGÓCIOS | VENDAS | 20 agosto, 2021

O setor gastronômico é um dos mais competitivos do mercado. É dinâmico, exigente e carece de cuidados constantes. Por isso, caprichar na gestão de restaurante é essencial para o sucesso do negócio.

No entanto, é aquilo: não existe uma receita para o sucesso. Assim, seria muito fácil, certo?

Um dos grandes desafios, e também uma das principais facetas, desse setor é que cada restaurante é diferente, bem como sua gestão.

Ser bem-sucedido não é simplesmente entregar o melhor prato, mas sim comandar um estabelecimento com contas equilibradas, atendimento diferenciado, capaz de suprir diferentes demandas do consumidor e com potencial de crescimento.

E claro, chegar nesse patamar não é algo simples: exige estudo, preparo e muita dedicação.

Porém, há sim um caminho que você pode seguir. Nesse conteúdo, separamos 10 dicas essenciais para uma melhor gestão de restaurante. Topa aprender tudo? Então siga na leitura com a gente!
Nova call to action

O que não pode faltar em uma gestão de restaurante?

Na gestão de restaurante não pode faltar o controle de todos os processos. O estoque deve estar em sintonia com a cozinha e com o atendimento. Além disso, a tecnologia deve ser utilizada, facilitando a comunicação interna, bem como melhorando o nível do atendimento e do serviço.

Veja bem: cada vez mais, os restaurantes de sucesso encontram sua trilha para o crescimento quando apostam na estratégia do negócio.

Isso tem tudo a ver com a tecnologia, que permite uma análise aprofundada dos dados, a automatização de vários processos e o monitoramento de resultados.

Sistemas de gestão, ferramentas para cardápio digital, softwares capazes de integrar-se aos apps de delivery, recursos de automação que melhoram a gestão de filas…

Há um mundo de possibilidades que provavelmente você ainda nem conhece.

Junto com uma estratégia ampla e robusta, que descreva o negócio em seus mínimos detalhes — das bases empresariais até seu planejamento de marketing — é possível revolucionar sua gestão de restaurante e fazer seu negócio decolar!

E você, já sabe o caminho para atingir esse patamar?

Bom, a gente disse antes, não existe uma receita para o sucesso, certo?

Porém, conseguimos mapear alguns ingredientes em comum em bares e restaurantes que superaram as expectativas e cresceram de maneira escalável. Que tal conferir?

Antes, que tal se inteirar dos termos mais comuns do mundo da gastronomia? Criamos um dicionário de negócios para bares e restaurantes! Confira:

10 Dicas de como fazer uma boa gestão de restaurante 

Para fazer uma boa gestão de restaurante, você precisa muito mais do que simplesmente acompanhar as entradas e saídas do caixa. O setor gastronômico é exigente demais. Por isso, é preciso de ações mais inovadoras para, de fato, ver seus resultados crescerem.

Na gestão de restaurante moderna, o papel do gerente é se preocupar com o todo. Porém, não quer dizer que ele deve atuar de maneira direta em cada pequena parte do negócio.

Para isso, é necessário estabelecer uma estratégia vencedora, que favoreça a criação de um padrão de qualidade elevado, auxiliado pelos recursos de um sistema de gestão que facilite o controle de todos os processos do restaurante.

Mas calma, sabemos que em um primeiro momento, não é tão fácil digerir tudo isso.

Por isso, separamos 10 dicas essenciais para nortear a gestão de restaurante para o sucesso.

1. Plano de negócio

O plano de negócio é o primeiro passo para estabelecer um restaurante de sucesso — com a certeza do que você está fazendo.

Porém, nós sabemos que, em muitos casos, o empreendedor simplesmente abriu o negócio, sem nenhum plano de negócio ou documento que o valha.

A boa notícia é que, seja para os novatos como para quem já está no mercado, é perfeitamente possível criar um plano de negócios.

Mas o que é esse documento? Bom, nele você vai descrever:

  • o que é seu negócio;
  • sua missão e valores;
  • seus objetivos e metas;
  • em quanto tempo você quer cumpri-las;
  • o orçamento necessário para cumpri-las;
  • o seu público-alvo, relacionando-o também com a região que seu restaurante vai atender.

Esse último ponto vale tanto para os negócios convencionais (os “brick and mortar”), com local para atendimento físico, como os híbridos e mesmo as dark kitchens, especializadas em atendimento via delivery.

É para o plano de negócios que você, como empreendedor, vai olhar sempre que tomar uma decisão.

Normalmente, as projeções e metas ali descritas vão nortear toda sua atuação no ano.

2. Equipe especializada

Sim, quando falamos de gestão de restaurante, é comum focar nos processos, na qualidade, no cardápio, na relação com os fornecedores… Mas lembre-se também que a gestão do capital humano é tão importante quanto.

Isso quer dizer que você deve contar com uma equipe especializada, constantemente capacitada e engajada com os objetivos do seu negócio.

E lembre-se do seguinte:

  • Qualificação é essencial para melhorar a qualidade dos serviços prestados;
  • Uso de tecnologias de simples manuseio, para agilizar o atendimento e o andamento dos pedidos;
  • Fique de olho no salário que os concorrentes oferecem e procure sempre se manter à par, de modo que sua rotatividade não seja tão alta.

3. Foco na experiência do cliente

Sabia que, hoje, o setor gastronômico olha de outra forma para a experiência do cliente? É que focar nessa parte do processo comercial pode trazer muitos benefícios!

Um deles é a fidelização dos clientes.

Essa é uma das grandes lições de empreendedores que aprenderam como montar um food truck.

Veja bem: com um negócio itinerante, com estrutura e pessoal enxuto, como garantir que os clientes voltem?

Claro que o padrão de qualidade é importante (e já já vamos falar dele), mas também a experiência oferecida.

Ou seja, procure criar um atendimento diferenciado, com refeições preparadas seguindo um mote próprio, com toda uma identidade visual apelativa.

4. Padrão de qualidade

Uma boa gestão de restaurante possui um termômetro muito eficiente: o padrão de qualidade.

Se você quer que o seu negócio seja bem-sucedido, deve olhar para todos os processos e entregas e exigir o mesmo nível de qualidade.

Isto é: desde o controle de estoque até o atendimento à mesa ou à entrega via delivery.

Esse padrão deve ser criado e incentivado dentro do estabelecimento, como parte da sua cultura organizacional.

E lembre-se que o padrão de qualidade não é apenas interno, mas externo, já que o compliance é algo a que os consumidores cada vez mais se atentam.

Gera mais confiança no seu negócio e serve como âncora para estimular a fidelização.

5. Estratégias de marketing

Sem o marketing, seu restaurante não vai longe. O pior é que muitos empreendedores não entendem que o papel do marketing é fazer o seu estabelecimento se conectar com seu público, criando uma relação mais sólida.

Isso traz vários benefícios ao negócio, pois formula a visão que o cliente vai ter do seu negócio, dos seus pratos, da sua apresentação e mesmo do seu padrão de qualidade.

O marketing para restaurantes serve como forma de mostrar hospitalidade ao consumidor, seja ele pedindo de casa ou no próprio estabelecimento.

Por isso, definir estratégias inovadoras deve ser um ponto sempre em pauta, especialmente para o gestor do negócio.

Procure criar conteúdos e anúncios cativantes, que explorem o potencial das redes sociais e dos canais em que sua persona frequenta, colocando-se presente em seu dia a dia.

6. Fluxo de caixa

O correto controle do fluxo de caixa na gestão de restaurante é essencial para sua organização financeira.

Isso porque é necessário acompanhar de perto as contas a pagar e receber, compreendendo quais os principais centros de custos.

Entender seus custos vai lhe ajudar a compreender sua margem de lucro — bem como os caminhos para otimizá-la!

Aliás, um ponto que vale a pena comentar é o seguinte:

Tente não misturar as contas pessoais com as do negócio.

Esse é um dos principais erros de gestão de empreendedores, que desorganiza toda sua estrutura financeira, prejudica o negócio e pode até mesmo complicar na hora de entender quanto imposto sua empresa deverá pagar.

Uma dica aqui é contar com o apoio de um contador, que entre outras coisas, vai ajudar você no cumprimento de obrigações fiscais relacionadas ao seu regime tributário.

7. Relatório de vendas

Afinal, como entender o histórico de vendas do seu negócio, bem como os pratos e drinques que mais saem, entre outras informações?

Elaborar um relatório de vendas pode ser uma dica simples, mas é extremamente eficiente para que você reforce sua gestão de restaurante.

É que esse documento proporciona um enorme conhecimento sobre o jeito que os consumidores engajam com seu restaurante. Ou seja:

  • Quais as tendências de vendas?
  • Como as vendas do mês estão contribuindo para o pagamento das despesas?
  • Quantos clientes foram atendidos no local, via delivery, take out, take away, etc?

Trata-se de uma fonte de insights muito interessante para você redirecionar o planejamento de negócio, bem como preparar-se financeiramente.

Uma boa notícia é que você pode contar com um sistema de gestão, capaz de gerar relatórios de vendas com poucos cliques, facilitando todo processo de análise.

8. Controle de estoque

Um dos pilares para o sucesso e, infelizmente, para o fracasso de um restaurante ou qualquer pequeno negócio é o controle do estoque.

Até falamos sobre isso em vídeo, veja só:

Acontece que a sua gestão de estoque vai definir o ritmo dos seus processos internos.

Como em um restaurante, a cozinha pode ir de 0 a 100km/h em poucos segundos, é essencial que você tenha todas as informações do estoque em mãos, em tempo real.

Afinal, ninguém quer ir na mesa do cliente ou no chat via app de delivery e contar a má notícia, certo?

O clássico “Perdão, mas estamos sem esse ingrediente no estoque” acaba com a experiência do consumidor e, claro, impacta o seu caixa.

Outra boa notícia é que você pode contar com sistemas de gestão completos para restaurantes.

Integrando o seu estoque de restaurante com o software, você recebe avisos assim que um item estiver perto da ruptura, possibilitando que se antecipe aos problemas e realize a compra.

E essa é apenas uma das facilidades que a tecnologia proporciona!

9. Monitoramento dos resultados

Dia após dia, semana após semana, mês após mês. Você deve controlar as flutuações do seu negócio e entender o que levou à boa ou má performance da vez.

Esse monitoramento próximo, mergulhando nos seus resultados financeiros, vai lhe fornecer insights interessantes, como:

  • Quais pratos e drinques focar para vender mais;
  • Quais pratos e drinques pouco saíram e podem até deixar o cardápio;
  • O movimento nas últimas semanas vem caindo. É hora de inovar e transformar o cardápio?

10. Processos automatizados

Ah, e você sabe o que poderia ajudar seu restaurante a otimizar tudo isso que falamos acima? Um sistema de gestão!

Ok, sabemos que parece impossível, mas acredite: um software completo pode auxiliar em todas as pontas do seu negócio.

Do plano de negócio, passando pela gestão de equipe, manutenção do padrão de qualidade, controle financeiro e de estoque, otimização do atendimento e monitoramento dos resultados.

O melhor é que você pode automatizar uma série de tarefas repetitivas, muitas delas puramente administrativas e operacionais.

Quer um exemplo? O envio de notas fiscais à contabilidade! Com um sistema de gestão, a própria tecnologia se encarrega dessa função.

Assim, dá vazão para que o seu negócio opere com maior fluidez, atendendo de maneira focada às demandas do consumidor e atento ao padrão de qualidade.

Gestão de restaurante: Dúvidas frequentes

Ei, antes de finalizar o conteúdo e começar a revolucionar sua gestão de restaurante, que tal conferir algumas respostas objetivas para dúvidas frequentes sobre o assunto?

Acompanhe!

Quem é o responsável por cuidar da gestão de um restaurante?

O responsável pela gestão de restaurante é o seu gerente — que pode ser contratado ou ser um sócio do negócio. Ele vai organizar as demandas, comandar a equipe, garantir alinhamento entre estoque e cozinha e assegurar a qualidade no atendimento. Muitas vezes, é ele quem contrata novos funcionários.

Quais os riscos de uma má gestão de restaurante?

Uma má gestão de restaurante pode trazer vários riscos, como a diminuição da qualidade das refeições, bem como perigos em relação à segurança do trabalho. 

Como o gestor do negócio centraliza o controle das operações, qualquer deslize pode ser prejudicial. Por isso, utilizar um sistema de gestão é uma ótima escolha.

Eleve Vendas

Se você busca uma solução definitiva para a gestão de restaurante, saiba que encontrou: o Eleve Vendas é o melhor PDV para seu estabelecimento.

Com ele, você automatiza vários processos, organizando sua gestão financeira e ficando em dia com as obrigações fiscais.

É uma solução flexível, capaz de ser integrada a bares, restaurantes, food trucks, minimercados, açougues, docerias, cafeterias, lanchonetes e hamburguerias.

Entre suas principais funcionalidades, você encontra o cardápio digital, que permite que clientes façam pedidos online!

Além disso, é totalmente integrável a apps de delivery, auxiliando na expansão do seu negócio para outras regiões da sua cidade.

Uma solução completa, com múltiplas funcionalidades que permitem ampla automatização de tarefas e possibilitam que você foque no crescimento do seu negócio.

E então, que tal revolucionar sua gestão de restaurante? Conheça os benefícios do Eleve Vendas!
Nova call to action

Conclusão 

E você, gostou de aprender mais sobre gestão de restaurantes? Esperamos que nossas 10 dicas sejam valiosas para você começar (ou mesmo melhorar) seu negócio!

O setor gastronômico pode ser extremamente exigente, mas com as ações e ferramentas certas do seu lado, é possível crescer e ter muito sucesso!

Por isso, para melhorar e modernizar a gestão do seu estabelecimento, conte com a Eleve!

Agora, que tal conferir outros conteúdos sobre gestão de restaurante em nosso blog? Continue lendo!

controle de estoque fluxo de caixa Gestão Financeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *