receita recorrente

Receita recorrente: O que é, benefícios, modelos e exemplos

Equipe TOTVS | FINANCEIRO | 15 novembro, 2021

A receita recorrente é um modelo de negócio baseado na ideia de manter entradas constantes e fixas em caixa. É um dos modelos mais lucrativos, bem como sustentáveis, pois permite ao empreendedor saber quanto vai faturar em curto, médio e até mesmo longo prazo.

Hoje, cada vez mais empresas estão se interessando e mesmo migrando para o modelo de receita recorrente.

E isso tem um motivo: os próprios clientes estão preferindo pagar por serviços recorrentes, em vez de investir de forma pontual.

Além de exemplos já “clássicos”, como Netflix, Spotify e outras plataformas de streaming, é possível ver outras empresas apostando nessa mudança.

Um exemplo é a Apple, que cada vez mais começa a oferecer serviços aos seus clientes, reduzindo sua dependência da venda de hardware (dispositivos como notebooks e smartphones).

Isso prova que a receita recorrente já não está restrita à revistas ou serviços de streaming de conteúdo, mas a quase todos os negócios — inclusive os menores.

Quer conhecer mais sobre a receita recorrente? Preparamos um guia completo sobre o assunto, explicando em detalhes esse modelo de negócio. Confira!

Receita recorrente: O que é e como funciona?

O modelo de receita recorrente é uma estrutura financeira corporativa em que a totalidade ou uma parte da receita de um negócio é contínua, sendo assim previsível e estável.

Assim, os clientes pagam por determinado serviço de maneira recorrente e em intervalos predeterminados.

Uma empresa com receita recorrente mensal ou anual pode esperar, de maneira antecipada, que o dinheiro irá entrar em seu caixa.

O que quer dizer que a empresa tem maior segurança na projeção de vendas e previsão das receitas — ajudando muito na gestão do negócio.

Um exemplo bem comum são os serviços de assinatura, como a Netflix, pacotes de Internet ou mesmo alguns dos softwares que você utiliza (SaaS), como as próprias soluções Eleve.

No caso da receita recorrente mensal, a cobrança dos clientes é realizada a cada mês.

Já na receita recorrente anual, os clientes são cobrados com um valor único a cada 12 meses.

No entanto, vale a pena lembrar que as receitas recorrentes podem parar a qualquer momento, apesar de sua regularidade típica.

Os benefícios do modelo de receita recorrente para as empresas

receita recorrenteO modelo de receita recorrente é extremamente benéfico para as empresas — de várias formas, independente do mercado de atuação. Separamos alguns dos principais benefícios para você conferir, veja só!

Torna o faturamento previsível

O principal benefício da receita recorrente é a possibilidade de tornar o faturamento previsível.

Com ele implementado em seu negócio, é possível prever as receitas mensais ou anuais, pois os clientes assinam um serviço em que concordam pagar um valor fixo em intervalos regulares.

É uma forma de manter seu fluxo de caixa, conservar o capital de giro e melhor planejar seus investimentos.

Além disso, é um modelo que torna mais fácil realizar análises, como de crescimento da base de clientes, da retenção de clientes, taxa de churn, entre outros indicadores.

Garante estabilidade financeira ao negócio

A receita recorrente proporciona à empresa certo nível de estabilidade muito bem-vindo, especialmente porque se trata de dinheiro que entra em caixa todo mês ou ano, que precisou apenas de uma venda.

Ou seja, em comparação com outros tipos de negócio, cuja receita depende de cada negociação realizada por dia, semana ou mês, o custo de aquisição é muito menor.

Na prática, isso quer dizer que todo esforço de vendas é consideravelmente reduzido — muito embora, claro, há sempre a necessidade de crescer e buscar novas receitas.

Uma empresa que gera receitas recorrentes desfruta de um maior grau de estabilidade, podendo financiar suas operações com maior flexibilidade.

Diminui a inadimplência

Um dos grandes pontos positivos da receita recorrente mensal ou anual é que a cobrança é automática, realizada por meio de pagamento escolhido pelo cliente na contratação.

Assim, você pode reduzir a inadimplência de maneira significativa, efetuando cobranças automáticas no cartão, por exemplo.

Caso o cliente não pague, por algum motivo, o serviço é simplesmente bloqueado até que ele efetue o pagamento.

Facilita o controle de estoque

Quem possui negócio que depende da gestão de estoque, sabe o quão difícil é conciliá-lo com as demandas do dia a dia.

Uma semana de alta nos pedidos pode complicar seu fluxo operacional e prejudicar o andamento das operações — simplesmente pela falta de estoque.

Um dos grandes benefícios da receita recorrente é que, para empresas que aderem a esse modelo e possuem entregas que dependem de insumos, é mais fácil planejar suas compras.

Ao saber quantos clientes você já tem acertados — bem como, por meio da comparação com outros meses, saber quantos novos em média chegam por mês — é possível planejar seu estoque com antecedência.

Desse modo, você garante capacidade operacional suficiente para lidar com todo tipo de demanda.

Aumenta a fidelização de clientes

Em modelos de negócios tradicionais, você conquista um cliente, vende sua solução uma vez e repete o processo, só que com outro “alvo”.

É claro, existe um esforço de fidelização, mas ele é muito mais limitado e depende de investimentos que andam de mãos dadas com seus altos investimentos na aquisição de novos consumidores.

No modelo de receita recorrente, essa relação é mais sustentável e menos danosa para o seu bolso.

Afinal, ao firmar um contrato de assinatura (como em um SaaS), o cliente fica conectado a sua empresa por um período predeterminado.

Ou seja, de uma forma ou outra, será necessário se relacionar com o mesmo — e tudo isso acontecerá de maneira mais natural, por meio de canais mais convencionais.

É um aspecto que simplifica a fidelização dos clientes, pois você terá feedback direto de quem mais importa para o seu negócio.

Isso lhe dá a possibilidade de criar ações, atualizações ou mesmo entregas personalizadas, de modo a conquistá-los a partir do relacionamento.

Afinal, dependendo da sua solução, será possível analisar os comportamentos do cliente (é algo especialmente comum em soluções tecnológicas, como SaaS), tirando vários insights dos dados.

Apesar de parecer que isso apenas vai gerar “mais gastos”, saiba que não é exatamente assim: de acordo com dados da Forrester, é até 5 vezes mais barato reter seus clientes do que adquirir novos.

Apresenta grande potencial de escalabilidade e crescimento 

Um dos principais motivos por trás do sucesso do modelo de receita recorrente é o seu potencial de escalabilidade e crescimento que oferece.

Pagamentos recorrentes (normalmente menores do que os preços cheios de vendas únicas) reduzem a barreira de preço para clientes em potencial, facilitando a tomada de decisão para a compra.

Veja bem: você prefere gastar R$ 40 reais no ingresso do cinema 3 vezes por semana ou pagar entre R$ 25 e R$ 35 ao mês para escolher um filme para ver na sua plataforma de streaming preferida, quando quiser?

Embora os clientes possam expandir seu ticket durante o prazo da assinatura, os pagamentos mensais menores permitem que eles distribuam o impacto financeiro, enquanto aproveitam os benefícios do produto ou serviço assim que se inscrevem.

Ao oferecer os produtos em um modelo de receita recorrente com diversas opções de pagamento, você os torna mais acessíveis às pessoas, facilitando a ampliação da base de clientes.

Desvantagens da receita recorrente

Como qualquer modelo de negócio, vai apresentar tanto vantagens como desvantagens. Neste guia, vamos te mostrar algumas delas, de modo a aprofundar o seu conhecimento sobre a mesma.

Estrategicamente, o modelo de receita recorrente pode ser aplicado por diversos negócios, porém existem alterações estruturais que precisam ser feitas.

Por exemplo, hoje, um dos tipos de negócios em alta é o clube de assinatura, cuja movimentação no mercado brasileiro já ultrapassou a cada do bilhão de reais em 2020, de acordo com a CNN Brasil.

E acredite: você encontra clubes de assinatura de todo tipo de produto ou serviço, do SaaS mais conhecido até os produtos que você menos esperaria, como lâminas e cremes de barbear.

Porém, para que seu negócio adote a receita recorrente, é preciso analisar o mercado e seus clientes. Seria algo aceitável? E os custos, seriam possível cobri-los?

Além disso, apesar da receita recorrente ser uma garantia para o seu caixa em curto, médio ou mesmo longo prazo, nada impede os clientes de cancelarem o serviço.

Por isso, o esforço na manutenção e retenção dos clientes é tão essencial para negócios que possuem serviços nesse modelo.
Nova call to action

Modelos de receita recorrente

A receita recorrente pode aparecer de diferentes formas, em setores variados. Como mencionamos, existem modelos de receita recorrente mensal e anual, com diferentes tipos e estilos de entregas. Que tal conhecer alguns deles? Confira!

Contratos de longo prazo

Em muitos setores, é normal que as empresas fechem contratos de longo prazo em troca do uso regular e ativo de um serviço.

É o que ocorre com empresas de telefonia ou internet, por exemplo. Normalmente, os contratos possuem validade igual ou maior do que um ano.

Vale dizer que essas empresas normalmente possuem cláusulas de cancelamento com cálculo pro rata, o que protege (ao menos um pouco) seu caixa.

Renovação automática

Serviços de cloud computing, streamings de conteúdo, SaaS como seus antivírus ou mesmo sistemas de gestão, como as soluções Eleve, estão no campo da renovação automática.

Simples de entender, certo? O cliente fecha um contrato e a cobrança se torna recorrente até o momento em que o cliente encerra a assinatura.

Venda cruzada de bens suplementares

Existem empresas que vendem produtos que só podem ser utilizados com outros de seus produtos. Esses negócios também podem contar com a receita recorrente, embora seja um pouco mais incerta.

É o que acontece com marcas de lâminas de barbear, por exemplo: elas fabricam uma haste que apenas aceita lâminas específicas.

Grandes empresas de tecnologia também costumam fazer o mesmo, vendendo seus produtos com entradas para cabos e dispositivos fabricados por eles mesmos.

Base de clientes fiéis

Pode-se dizer que marcas com uma base de clientes fiéis também possuam uma receita recorrente, embora o modelo possa não ser “oficializado” pela mesma.

Isso acontece com grandes marcas, como Coca-Cola, Apple ou Samsung (estas últimas considerando os dispositivos que vendem).

Exemplos de áreas de atuação com receita recorrente

Que tal conferir alguns exemplos de negócios com receitas recorrentes para se contextualizar ainda mais sobre esse modelo? Confira!

Clubes de assinatura

No caso dos clubes de assinatura, existem diferentes tipos por aí: de literatura, vinhos, cervejas, produtos de beleza e cosméticos, produtos para pets, entre muitos outros.

Serviços de streaming

Já no caso dos serviços de streaming, existem vários negócios com receitas recorrentes. Costumam ser o exemplo mais clássico desse modelo, com grandes nomes como Netflix e Prime Video.

Porém, existem outros tipos que se baseiam no streaming de conteúdo, como é o caso do Spotify (música), PS Plus, Xbox Game Pass e EA Play (video games).

Empresas de software

Cada vez mais empresas de software estão migrando para o modelo de receita recorrente, pois se torna mais fácil gerenciar e entregar soluções aos seus clientes por meio da nuvem.

É o caso dos sistemas PDV e de gestão da Eleve, das soluções de gestão da TOTVS, entre vários outros.

Receita recorrente: Indicadores de desempenho que você deve acompanhar

Entre os principais indicadores de desempenho que negócios com receitas recorrentes devem se atentar, destacamos:

  • Ticket Médio;
  • Taxa de Churn;
  • Faturamento Anual Recorrente;
  • Faturamento Mensal Recorrente;
  • Lifetime Value do Cliente (LTV);
  • Custo de Aquisição do Cliente (CAC).

Receita recorrente: Dúvidas frequentes

E agora, antes de encerrar nosso mergulho no tema, que tal sanar algumas dúvidas sobre receita recorrente? Separamos duas que recebemos de clientes e leitores, confira:

Como calcular receita recorrente?

O cálculo da receita recorrente é bem simples: basta somar todas as entradas relativas a assinaturas ativas que venceram no mês. Assim, você tem o Faturamento Mensal Recorrente (ou MRR).

O que são receitas não recorrentes?

As receitas não recorrentes são aquelas que entram em caixa em momentos específicos e pontuais, sem previsibilidade. São valores como uma grande venda única ou mesmo o estorno de valores de impostos que foram pagos além do necessário.

Conheça as soluções de gestão da Eleve

E você, já avaliou a possibilidade de adentrar ao modelo de receita recorrente? Se sim, saiba que uma boa gestão é essencial para você ter todos os números na ponta do lápis — ou na tela de análise financeira.

Assim, é possível conciliar melhores entregas, um excelente atendimento ao cliente e uma gestão financeira otimizada, capaz de levar seu negócio em direção ao crescimento.

Para isso tudo, conte com as soluções da Eleve!

O Eleve Gestão, por exemplo, é o melhor sistema de controle financeiro do mercado para micro e pequenos negócios — seja sua empresa B2B ou B2C, atuante no varejo tradicional ou na indústria, digital ou offline.

Que tal conhecer mais sobre as possibilidades do Eleve Gestão e como ele pode ajudar seu negócio a estruturar o modelo de receita recorrente, cumprir com obrigações fiscais e se tornar mais lucrativo?
Nova call to action

Conclusão

Gostou de aprender tudo sobre receita recorrente? Esperamos que o conteúdo ajude você a compreender, na teoria e na prática, o que é e como funciona esse modelo de negócio!

Ficou interessado e quer aprender mais? Temos vários conteúdos sobre gestão de negócios que podem ajudar você. Confira!

O que é receita mensal recorrente?

Monthly Recurring Revenue, em inglês, ou Receita Recorrente Mensal é uma taxa cobrada por empresas que atuam com modelos de venda por assinatura. Serviços de streaming são exemplos de negócios que funcionam assim.

Como ter receita recorrente?

Para ter receita recorrente, é preciso desenvolver um produto ou serviço que possa ser comercializado a partir de assinatura mensal ou anual.

O que é receita anual recorrente?

O Annual Recurring Revenue, em inglês, ou Receita Recorrente Anual é uma métrica que estima o valor a ser recebido por uma empresa no período de um ano, a partir de sua receita proveniente de assinaturas.

controle de estoque fidelização do cliente Gestão Financeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *