pro rata

Pro rata: O que é, importância, tipos e como calcular

Equipe TOTVS | FINANCEIRO | NEGÓCIOS | 11 novembro, 2021

Quando você precisa realizar pagamentos proporcionais (ao período de tempo ou outro indicador de proporção), você está utilizando o cálculo pro rata. Para quem tem um negócio, conhecer esse conceito é muito importante.

Especialmente pequenos negócios, que precisam equilibrar muito bem seus custos para conseguir crescer (inclusive financeiramente) de maneira saudável.

Nesse cenário, usar o cálculo pro rata para calcular os salários dos funcionários pode ser uma boa saída para os empreendedores.

Que tal descobrir mais sobre pro rata, sua aplicação em pequenos negócios e por todo mercado, bem como seus tipos e como calcular?

O que é pro rata? 

pro rataPro rata é um cálculo baseado em proporções. Ou seja, descreve o valor proporcional de uma parte em comparação com o todo. Esse cálculo é utilizado no setor financeiro de empresas, em investimentos, contabilidade, entre outras situações.

Talvez o conceito ainda seja um pouco complexo para entender, especialmente para quem não tem proximidade com a matemática de um negócio.

 E sim, o nome lembra um pouco “pró-labore”, mas é totalmente diferente!

Como você sabe, MEI pode ter funcionário, mas seu salário não pode ser acima do valor de um salário mínimo.

Digamos que você, MEI, contrate uma funcionária e admita ela no dia 15 do mês, que vai até o dia 31. Ao final do período, será necessário calcular os dias trabalhados para, então, pagar um salário correspondente, certo?

Nesse caso, costuma-se utilizar o cálculo pro rata, que busca mostrar qual o valor proporcional (os dias restantes do mês em que ela trabalhou) para o todo (o valor de seu salário cheio).

O mesmo acontece em outras situações que você, empreendedor, vive como pessoa física, como a contratação de um serviço de Internet.

Digamos que faça a contratação no dia 20 do mês e, no mesmo dia, a conexão já seja ativada. Logo, você terá alguns dias restantes no mês e esses dias serão cobrados — porém, sem ser o valor cheio.

O pro rata também é utilizado para identificar o valor proporcional que você deve pagar.

Qual a importância do pro rata?

Este cálculo é importante por diversos fatores, seja para clientes de um negócio, como para empreendedores que buscam calcular de forma justa a remuneração de seus funcionários.

Além disso, ele tem uso no setor financeiro dos negócios.

Em geral, trata-se de uma base de cálculo extremamente útil, com grande aplicação no mundo corporativo, bem como em outras áreas (que logo, logo, vamos te explicar).

Quando o pro rata é utilizado?

Como evidenciamos, o cálculo pode ser utilizado para diferentes finalidades. No entanto, quando falamos da aplicação do cálculo nos negócios, destacam-se 3 casos específicos:

Área trabalhista

Esse aqui você já conferiu na explicação acima, certo? Você pode utilizar o pro rata para calcular a remuneração de novos funcionários, que foram admitidos no decorrer do mês.

Além disso, é utilizado para calcular a rescisão do contrato de trabalho — aqui, seguindo a mesma lógica explicada anteriormente, considerando o valor proporcional de acordo com os dias trabalhados no período.

Assinaturas e cobrança de serviços

Já no setor de prestação de serviços, especialmente de assinatura, o pro rata é utilizado para calcular o valor proporcional que o consumidor deve pagar pelo uso de um serviço — tanto ao contratá-lo no decorrer do mês, como ao cancelá-lo.

Setor financeiro

O pro rata é utilizado para o cálculo de dividendos (ou seja, na distribuição de lucros) de um negócio, bem como para calcular juros de um financiamento ou empréstimo.

Tipos de pro rata

Existem diferentes tipos de pro rata que devem ser considerados. Na verdade, o cálculo é dividido em duas classificações — incluímos outras duas, pois a lógica de cálculo de juros e dividendos pro rata também é diferenciada.

Pro rata temporis

O cálculo pro rata temporis pode ser traduzido como “proporcional ao tempo”. Ou seja, a proporção considerada no cálculo é o período de tempo — que deve ser superior a um dia, lembre-se.

É o tipo utilizado para calcular o pagamento a um novo funcionário ou para rescisões, bem como nas cobranças de serviços por assinatura.

Pro rata die

O cálculo pro rata die pode ser traduzido como “proporcional ao dia”.

Ou seja, a proporção considerada é um único dia. É um tipo de cálculo mais raro, normalmente aplicado em algumas análises de fluxo de caixa ou em contratos firmados.

Pro rata em dividendos

No caso do pro rata de dividendos, falamos do cálculo sobre a divisão de lucros entre os acionistas.

A proporção considerada é a quantidade de ações que cada acionista possui.

É mais utilizado em situações de empresas de capital aberto, listadas na bolsa e que possuam investidores.

Caso o lucro seja de, por exemplo, R$ 1 milhão e um dos principais acionistas possua 30% das ações em sua carteira, seu dividendo será de R$ 300 mil.

Pro rata em juros

Neste último caso, o pro rata é utilizado no cálculo de “juros de mora” (ou seja, juros por atraso).

Nesse caso, se os juros forem de 5% ao mês e você atrasar o pagamento em 15 dias, os juros serão de 2,5%.

Como calcular?

O cálculo pro rata, na prática, é bem simples e pode ser feito com uma regra de três (lembra dela?).

Vamos explicar a seguir e você pode aplicar em seu negócio, seja para cobrar um serviço por assinatura de um cliente ou calcular a remuneração de um novo funcionário.

Por exemplo, considere que o seu novo funcionário vai ganhar um salário de R$ 2 mil mensais. No entanto, ele foi admitido no dia 14 do mês, que encerra exatamente no dia 30.

Ou seja, esse funcionário vai receber proporcional aos dias trabalhados. No caso, seriam 16 dias, mas deve-se excluir os finais de semana (que totalizam 4 dias). Assim, o novo funcionário trabalhou 12 dias.

Então, vamos lá?

2000 — 30

x  — 12

  • 2000 x 12 = 24000
  • 30x = 24000
  • x = 24000 / 30
  • x = 800

Ou seja, você vai pagar R$ 800 de salário pro rata para o novo funcionário.

Você pode aplicar a mesma lógica para calcular o valor a ser cobrado de clientes que compraram serviços por assinatura, por exemplo.

Bem útil, certo? Mas claro que, depois de certo tempo, fazer o cálculo de cada cliente (ou funcionário) na mão pode ser um pouco complexo e passível de erros.

Por isso, é necessário investir em uma solução que automatize esse processo.

Como automatizar o cálculo?

Um sistema de controle financeiro pode ajudar seu negócio a automatizar vários processos — entre eles, os cálculos! Dos mais complexos aos mais simples (e repetitivos) deles.

E é aí que entra o cálculo pro rata.

Veja bem: para muitos negócios, este cálculo deve ser feito com precisão, garantindo que o valor correto seja cobrado dos clientes (evitando problemas e insatisfações).

Além disso, claro, garante que sua empresa pague os valores corretos a novos funcionários, bem como para àqueles que sairão com multa rescisória.

O principal benefício é que o sistema de controle financeiro torna o resultado dos cálculos uma certeza, sem a ocorrência de erros (uma vírgula fora do lugar, um zero a menos, etc) que prejudicam a continuidade das operações.

E que, muitas vezes, exigem certo retrabalho e uma grande atenção ao cliente para resolver o problema.

Pro rata: Dúvidas frequentes

Antes de finalizar, que tal checar algumas respostas a dúvidas frequentes que clientes e leitores já nos fizeram sobre o pro rata? Confira!

É possível fazer o cálculo no Excel?

Sim! Você pode criar uma fórmula que siga as operações na regra de três (multiplicação e divisão) para automatizar o processo. É algo comum em empresas menores — mas que pode se tornar ineficiente conforme a demanda aumenta.

Como calcular o juros do pro rata?

O juros pro rata é conhecido como “juros mora”, ou seja, cobrado em relação ao atraso. O cálculo é bem simples: digamos que os juros de seu serviço sejam de 2% ao mês. Se o cliente atrasar 15 dias, ele irá pagar 1% de juros.

Conheças as soluções Eleve para o controle financeiro da sua empresa

Tudo que você precisa de um sistema de controle financeiro, o Eleve Gestão tem.

É por isso que processos simples, como o cálculo pro rata, bem como os mais complexos, como o acompanhamento de toda movimentação financeira do negócio, podem ser realizados com poucos cliques.

O Eleve Gestão é um sistema lapidado para suprir as necessidades de micro e pequenos empreendedores.

Com ele, você controla seus gastos, aumenta os lucros e pode gerenciar toda operação, com total visibilidade sobre os setores, como estoque, compras e financeiro.

Conheça todos os planos, diferenciais e funcionalidades do Eleve Gestão, o sistema que coloca o seu negócio em outro patamar!
Nova call to action

Conclusão

E aí, gostou de aprender mais sobre o pro rata?

Um conceito pouco compreendido por muitos novatos no mundo dos negócios, esse é um cálculo bem comum para empreendedores e profissionais do setor financeiro.

Agora, antes de finalizar, que tal seguir lendo e aprendendo? Continue de olho nas novidades do nosso blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *