diferença entre faturamento e lucro

Diferença entre faturamento e lucro: Entenda definitivamente

Equipe TOTVS | FINANCEIRO | 22 dezembro, 2021

Compreender a diferença entre faturamento e lucro de forma precisa é essencial para administrar uma empresa. Também é a base para mantê-la financeiramente saudável e operante. De nada adianta você ter um ótimo planejamento, prestar um excelente atendimento aos seus clientes e ter bom relacionamento com fornecedores, se não souber identificar com exatidão o dinheiro que entra na empresa.

Pensando nisso, preparamos este post especial para explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Continue a leitura e entenda o papel do faturamento e do lucro no seu negócio. Veja como identificar cada um deles, assim como a maneira correta de calculá-los.

Qual a diferença entre faturamento e lucro?

Mas porque é tão importante entender a diferença entre faturamento e lucro? Bom, partindo do básico: porque são conceitos extremamente comuns no dia a dia da gestão de uma empresa — e que são completamente diferentes.

Provavelmente você sabe que os conceitos são distintos, afinal, ouvimos ambos deles em nossa vida toda — começando na época em que nos alfabetizamos.

Logo, é fácil compreender que faturamento diz respeito aos valores que você fatura em certo tempo, já o lucro diz respeito ao que sobra do faturamento depois de pagar todas as despesas.

É uma conta básica que muitos aprendem ainda na escola básica:

Se você compra 2 bombons por R$ 1 cada e os vende por R$ 2,50 cada, sem nenhuma despesa, você faturou R$ 5 e lucrou R$ 3!

No entanto, se você gastou R$ 0,25 nas embalagens de cada bombom, você teve uma despesa de R$ 0,50 relacionada a essas duas vendas.

Portanto, você faturou R$ 5, teve R$ 2,50 de custos e despesas (um real para a compra dos bombons e cinquenta centavos para suas embalagens) e lucrou R$ 2,50.

Simples, certo? Bom, saiba que a mesma lógica pode ser aplicada na gestão de um negócio — mas é claro, essa é só a ponta do iceberg.

Pois quando falamos de gestão financeira, há muito mais sobre a diferença entre faturamento e lucro que deve ser considerada. Que tal entender de maneira aprofundada? Vamos lá!

Nova call to action

O que é faturamento?

O faturamento pode ser entendido como o somatório de todo o dinheiro que entrou no caixa da empresa em determinado período, seja ele diário, mensal, trimestral, semestral ou anual (ou o dinheiro projetado para entrar em um período específico).

Ou seja, todo o dinheiro proveniente da venda de bens e serviços, quando somado, é o faturamento da sua empresa.

Para esclarecer, existe uma diferença de conceito que você precisa entender antes de mergulhar nas especificidades: o faturamento é a previsão de tudo que vai entrar em determinado período de tempo. A receita diz respeito ao dinheiro que efetivamente entrou no caixa.

Por exemplo, você pode ter realizado uma venda de R$ 2.000 em dezembro, mas receber o valor em 2 parcelas de R$ 1.000. Logo, no fim do mês, você terá faturado R$ 2.000, mas terá como receita os R$ 1.000 que entraram em caixa.

Para calcular o faturamento, não há muito segredo. Primeiro, você precisa estabelecer um período para avaliar as vendas, com início e fim. Vamos imaginar que você queira saber o faturamento da sua empresa durante o mês de maio.

Para tanto, é necessário que você some tudo o que a empresa arrecadou prestando a sua atividade comercial do dia 1º de maio até o dia 31 do mês. O mesmo vale para calcular o faturamento em qualquer outro período, seja ele maior ou menor.

Desta forma, entendemos que o faturamento nada mais é que a soma do dinheiro arrecadado com a venda de bens e serviços em um período de tempo estabelecido.

Tipos de faturamento

Quando falamos de faturamento, vale compreender que existem dois tipos de conceituações sobre: o faturamento bruto e o líquido. Que tal entender as diferenças?

O faturamento bruto é a soma de todas as vendas e operações comerciais da empresa sem excluir os gastos para manutenção do negócio.

Seu cálculo é muito simples e é o mais “superficial” de todos. Digamos que você tem uma empresa que vende 1 tipo de produto a R$ 500. Agora, imagine que você fez 300 vendas em um mês. Logo, seu faturamento bruto pode ser calculado assim:

FB = 500 x 300

FB = R$ 150.000,00

Já o faturamento líquido é baseado no mesmo cálculo acima, mas ainda conta com a subtração dos impostos e as demais deduções relacionadas às operações de vendas (como mercadorias devolvidas ou pedidos cancelados).

Ainda no exemplo acima, considere que a empresa tenha que arcar com 6% de impostos em cima do valor faturado (R$ 9 mil) e que tenham ocorrido 20 devoluções (R$ 10 mil). Logo, o faturamento líquido foi de:

FL = 150000 – 9000 – 10000

FL = R$ 131.000,00

O que é lucro?

Para você descobrir quanto a sua empresa realmente está lucrando, é preciso saber quanto ela está faturando. A primeira coisa a se fazer para calcular o lucro do seu negócio é estabelecer um período do qual já seja conhecido o faturamento, e deduzir todas as despesas que a empresa teve nesse tempo.

Vamos continuar no exemplo do mês de maio, que usamos no tópico anterior. Neste caso, você deve deduzir do total arrecadado tudo o que foi gasto, seja com pagamento de funcionários, encargos fiscais, aluguéis, compra de insumos e maquinários etc.

O resultado dessa subtração é o lucro líquido da sua empresa.

Tipos de lucro

Assim como explicamos os diferentes tipos de faturamento, é essencial conhecer os diferentes tipos de conceitos de lucro. Neste caso, falamos de algo mais amplo e com diferentes interpretações.

Por isso, antes de fazer as suas contas, é fundamental que você entenda o que é realmente lucro e suas diferentes interpretações.

Elas são essenciais não apenas para uma boa gestão financeira, mas para você pode elaborar corretamente suas demonstrações contábeis, bem como realizar uma boa gestão tributária e fiscal. Vamos lá?

Lucro bruto

O lucro bruto refere-se ao valor ganho em uma venda, com a subtração dos custos diretos (de produção e de compra de matéria-prima). No lucro bruto, desconsidera-se o lucro operacional.

Lembra que falamos de demonstrações contábeis? O lucro bruto é uma das categorias na Demonstração de Resultados do Exercício (DRE).

O cálculo é o seguinte:

Lucro Bruto = Receitas Líquidas – Custo do Produto/Serviço Vendido

Lucro líquido

O lucro líquido refere-se ao ganho da sua empresa, ou seja, sua rentabilidade, após certo período de tempo, e descontando todos os impostos, taxas, custos e despesas diretas e indiretas, gastos não operacionais e investimentos.

Lucro operacional

E o lucro operacional é calculado em relação ao lucro bruto, refere-se ao dinheiro que sobra após deduzir as despesas operacionais do negócio.

A fórmula é a seguinte:

Lucro Operacional = Lucro Bruto – Despesas Operacionais

Essas despesas operacionais são todas aquelas relacionadas à manutenção do negócio, como aluguel, contas de luz, salários etc.

O lucro operacional também deve ser informado no DRE.

Tipos de tributação sobre o lucro

Entre os regimes de tributação possíveis para empresas brasileiras, existem aqueles que se aplicam diretamente sobre o lucro. Veja só:

Lucro Real

As empresas podem escolher o regime do Lucro Real, no qual os tributos IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) incidem sobre o lucro líquido de determinado período.

Isso serve para que a empresa possa comprovar para a Receita Federal informe se teve ou não lucro.

No Lucro Real, as alíquotas são as seguintes:

  • CSLL: 9% sobre o valor do lucro mensal.
  • IRPJ: 25% sobre o lucro mensal, quando acima de R$ 20.000.
  • IRPJ: 15% sobre o lucro mensal, desde que não ultrapasse R$ 20.000.

Os tributos relativos são recolhidos em regime trimestral ou anual, bem como devem ser declarados anualmente pela ECF.

Caso a empresa apresente prejuízo, ela é dispensada do recolhimento dos tributos.

Para se tornar uma empresa do Lucro Real, deve apresentar receita bruta de mais de R$ 78 milhões no ano-calendário anterior.

Lucro Presumido

O Lucro Presumido é outra categoria de regime tributário. Neste caso, o IRPJ e CSLL incidem sobre a presunção de lucro do seu negócio. Ou seja, sobre uma projeção de lucros.

Para entender essa projeção, a Receita Federal aplica uma margem de lucro predefinida na fórmula de tributação.

A presunção do lucro, na prática, varia muito, podendo ser calculada de 1,6% a 32% do seu faturamento.

As alíquotas para empresas do Lucro Presumido são:

  • CSLL: 9% sobre o valor do faturamento trimestral.
  • IRPJ: 25% sobre faturamento trimestral superior a R$ 187.500,00.
  • IRPJ: 15% sobre faturamento trimestral, desde que não ultrapasse R$ 187.500,00.

Um ponto que deve ser destacado é que, se a empresa deste regime não lucrar ao menos dentro da média das outras empresas que exercem a mesma atividade, ela precisará pagar um imposto adicional sobre a alíquota pré-fixada.

Por que conhecer a diferença entre faturamento e lucro da empresa?

O maior segredo para o sucesso de um negócio é fazer um bom planejamento e estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazos. Desta forma, você não é pego de surpresa com nenhum imprevisto, pode estipular metas de investimento e crescimento e sabe o que esperar financeiramente da sua empresa.

No entanto, para fazer um planejamento realmente eficaz, é preciso conhecer a fundo o funcionamento do negócio. Para isso, é necessário entender a diferença entre faturamento e lucro, além de conhecer cada um destes valores nos períodos estabelecidos pela gestão.

Ao descobrir o faturamento e o lucro da sua empresa no passado, você pode utilizar esses dados históricos para saber o que esperar de um determinado período, e assim prever quando será possível realizar investimentos, contratar novos funcionários ou programar uma expansão do negócio, por exemplo.

Como aumentar o faturamento da sua empresa?

Como dissemos no início do artigo, o faturamento nada mais é que a soma de toda a arrecadação do negócio ao prestar a sua atividade comercial em determinado período de tempo. Desta forma, para aumentar o faturamento da sua empresa, não existe mistério: basta que você venda mais.

Claro que, para isso, é necessário observar alguns fatores, como:

  • a capacidade produtiva do seu negócio
  • a mão de obra disponível
  • o mix de produtos oferecidos
  • a demanda do mercado 

Caso seja preciso aumentar a produção, por exemplo, investimentos são necessários e, via de regra, parte do dinheiro para eles provém do lucro. Aqui está mais um exemplo da importância de conhecer os conceitos de faturamento e lucro para a sustentabilidade e crescimento de uma empresa.

Resumindo, para que você aumente o faturamento do seu negócio, é preciso aumentar as vendas, arrecadando mais com a comercialização dos seus produtos e serviços.

Isso significa vender mais ou, em outras palavras, produzir mais (desde que haja demanda).

Como aumentar o lucro da sua empresa?

Vimos acima que, para aumentar o faturamento da empresa, é necessário que as vendas aumentem, o que significa um aumento de produção. Desta forma, um faturamento maior não necessariamente significa aumento dos lucros.

Pense bem: se você vende mais, logo tem que comprar mais. Se você precisa aumentar a produção de determinado produto para comercializá-lo, terá que gastar mais com a compra de insumos e despesas com funcionários.

Portanto, um faturamento maior não implica lucros maiores. Para aumentar o lucro líquido do seu negócio, é importante tomar uma série de medidas, que incluem:

  • realizar o planejamento estratégico da empresa
  • fazer a programação da produção
  • gerir de forma eficiente o estoque

O lucro pode ser aumentado paralelamente ao crescimento do faturamento, desde que haja inteligência administrativa na expansão dos negócios.

Por outro lado, é possível aumentar o lucro mantendo o faturamento atual, desde que os recursos sejam empregados de forma eficiente na produção e comercialização dos bens e serviços da empresa.

Desta forma, o aumento do lucro de uma empresa, seja ela de qualquer setor, é resultado muito mais de medidas administrativas eficientes do que do aumento da produção ou do faturamento. Vender mais não significa ganhar mais.

Entender a diferença entre faturamento e lucro é essencial não apenas para saber quanto o negócio está ganhando, mas também para planejar o futuro, entender o presente e programar expansões. 

Além disso, como explicamos, aumentar o faturamento não significa necessariamente aumentar o lucro, pois este é resultado de uma boa gestão do negócio como um todo.

Diferença entre faturamento e lucro: Dúvidas frequentes

Agora, antes de finalizar o conteúdo, que tal conferir algumas respostas breves para dúvidas comuns sobre a diferença entre faturamento e lucro?

Saiba que essa é uma questão muito comum de novos empreendedores, especialmente de MEIs que há pouco entraram no mercado e, de conteúdo em conteúdo, vão aprendendo mais sobre as infinitas possibilidades que existem em serem donos do seu próprio negócio.

E então, vamos lá?

Qual a diferença entre receita, faturamento e lucro?

A diferença entre faturamento, lucro e receita é a seguinte: o faturamento trata-se da previsão de valores que vão entrar em seu caixa, a receita são os valores que já entraram e o lucro é a rentabilidade obtida com as vendas realizadas (quando você deduz as despesas, custos e impostos do que foi faturado).

Qual a diferença entre faturamento e caixa?

Existe uma diferença grande entre faturamento e caixa. Como explicamos, faturamento diz respeito aos valores que entraram em caixa em determinado período (ou os valores previstos para entrar em caixa em determinado período). Já o caixa é justamente o dinheiro que a empresa tem disponível no dia.

Qual diferença entre ganho e lucro?

Os ganhos de uma empresa, em termos contábeis, têm relação a qualquer adicional econômico de uma empresa que não tenha origem nas suas operações comerciais normais. Por exemplo, um ganho de uma facção têxtil pode ser relacionado à venda de sua frota de carros utilitários. Já o lucro é a rentabilidade da empresa, após subtrair todas as despesas do negócio da sua receita total.

Conheça o sistema Eleve Gestão

É verdade: não existe receita para o sucesso de uma empresa, mas existem ingredientes indispensáveis para que sua operação esteja mais perto do sucesso.

Um exemplo é o Eleve Gestão!

O melhor sistema para controle financeiro e administrativo do seu micro ou pequeno negócio, o Eleve Gestão ajuda milhares de empreendedores em todo o Brasil.

São vários módulos, que permitem um gerenciamento eficaz de cada parte do seu negócio:

Com o Eleve Gestão, você controla toda sua operação, entendendo onde ganha e perde dinheiro — assim, tem maior poder de decisão para influenciar positivamente no crescimento da empresa.

Conheça todos os benefícios e os planos do Eleve Gestão.


Nova call to action

Conclusão

Aprender a diferença entre faturamento e lucro é um dos primeiros passos para quem está começando a compreender como funciona a gestão financeira de um negócio.

Por isso, neste conteúdo, abordamos tudo, desde o que são os dois conceitos, as variáveis dentro de cada um e como potencializá-los em seu negócio.

Gostou do que leu? Esperamos que esse conteúdo ajude você a melhor gerenciar sua empresa, conquistando resultados incríveis!

E continue acompanhando o nosso blog! Aproveite para já ler o artigo que produzimos explicando o que é e como funciona o pro rata.

Outro conteúdo que pode te interessar é o que produzimos sobre LTV. Entenda o que é e como funciona este importante indicador!

lucro relacionamento com fornecedores vender mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.