Custos variáveis: O que são, vantagens, importância e fórmula

Equipe TOTVS | FINANCEIRO | 19 novembro, 2021

Ao longo da rotina de gestão de um negócio, entender os principais indicadores financeiros por trás da sua operação é essencial para uma melhor compreensão da situação em que se encontra. É por isso que você precisa saber o que são custos variáveis.

O nome já deixa claro, certo? Os custos variáveis são aqueles que mudam conforme uma empresa produz ou vende.

Isso quer dizer que um aumento nos custos variáveis é sempre uma boa notícia? Claro que não, visto que você pode estar pagando mais por algo que não deveria.

Como tudo, é preciso de uma análise inteligente, sistemas de controle que ajudem na gestão financeira e conhecimento sobre o básico deste assunto.

Neste artigo, vamos mergulhar no conceito de custos variáveis, explicando o que é, quais as diferenças para despesas, como calcular, entre outras coisas. Preparado(a)? Vamos lá!

O conceito de custos de uma empresa

Os custos de uma empresa são todos os valores pagos pelo trabalho necessário para produzir bens ou prestar serviços. Ou seja, o investimento diretamente relacionado às atividades-fim da empresa.

Na prática, os custos são divididos em fixos e variáveis.

Os primeiros permanecem os mesmos, independente do nível de produção (como o aluguel do galpão e escritório). Já os últimos, variáveis, podem aumentar ou diminuir conforme a produção da empresa.

Entender quais custos são variáveis ​​e quais custos são fixos é importante para a tomada de decisões dos negócios.

Custo e despesa: Quais são as diferenças?

Custos têm relação com a atividade-fim do seu negócio, como um insumo utilizado para produzir um produto no chão de fábrica ou para prestar um serviço. Despesas não têm relação com a atividade-fim, como é o caso das despesas administrativas.

Essa é a conceituação mais básica dos dois termos.

No entanto, há como se aprofundar.

Por exemplo, existe o entendimento de que os custos são gastos em ativos que sua empresa ainda não utilizou, como em insumos estocados.

Já as despesas são gastos em ativos já utilizados (e normalmente que sofrem de desvalorização com o tempo/uso, como veículos e máquinas).

Recomendamos que, para fins de análise do seu negócio, você considere a primeira percepção que descrevemos.

O que são custos variáveis?

custos variaveisCustos variáveis são os custos recorrentes em um negócio, cujo valor varia de acordo com o aumento ou queda da produtividade ou da receita.

É fácil entender os custos variáveis, pois eles são baseados em quantos bens são produzidos ou serviços prestados.

Quanto mais a sua empresa produz, teoricamente, maior o custo variável — e vice-versa.

Além disso, quanto maiores os custos variáveis de uma empresa, normalmente menor é sua margem de lucro.

Empresas com altos custos fixos, como as companhias aéreas, são menos vulneráveis à concorrência.

Porém, para se manterem em operação e gerando receitas cada vez maiores, elas precisam de grandes investimentos em máquinas, ativos e equipamentos físicos, especialmente no início do negócio.

Agora, empresas com altos custos variáveis, como um negócio de serviços gerais (limpeza, jardinagem, vigilância etc.), que depende fortemente de mão de obra, são muito mais vulneráveis à competição porque há menos investimento, especialmente no início da empresa.

Por outro lado, os custos variáveis podem representar certa flexibilidade ao empreendedor. Isto é, normalmente é mais fácil gerenciá-los, otimizá-los e mesmo cortá-los da sua operação.

Diante da queda da demanda, por exemplo, você pode rapidamente agir para renegociar com fornecedores, de modo a reduzir os investimentos em insumos.

E claro, no caso de aumento da demanda, você poderá iniciar uma estratégia de otimização dos custos pelos variáveis, com objetivo de aumentar sua margem de lucros.

Qual a importância de conhecer os custos variáveis do seu negócio?

O principal aspecto por trás da importância de entender quais são os custos variáveis do seu negócio é que você passa a entender melhor onde economizar.

Que tal um exemplo?

Imagine que a Estela abriu um food truck há alguns meses e anda preocupada, pois a receita gerada com as vendas continuamente fica abaixo dos custos de funcionamento do food truck.

Nestes custos, há o valor do aluguel que ela paga ao dono do terreno onde ela opera o food truck, a eletricidade gasta e o salário de um funcionário contratado para auxiliar na operação.

Em setembro, as receitas foram de R$ 4 mil, mas os custos totalizaram R$ 4,5 mil, o que resultou em um prejuízo líquido de R$ 500,00.

Apesar de não parecer muito, certamente esse resultado acende uma luz de alerta.

Para encontrar uma forma de escapar dessa situação, Estela entende que deve otimizar seus custos e trabalhar em estratégias que aumentem suas vendas.

Antes de tudo, porém, ela detalhou seus custos, dividindo entre fixos e variáveis.

Custos fixos de setembro

  • Aluguel: R$ 1.000
  • Eletricidade: R$ 350
  • Salários do funcionário: R$ 1.200
  • Custos fixos totais: R$ 2.550

Custos variáveis ​​de setembro

  • Custo da carne utilizada: R$ 800
  • Custo de pães, verduras, condimentos (etc.): R$ 250
  • Custos com plataforma e taxas de delivery: R$ 900
  • Custos variáveis ​​totais: R$ 1.950

Com esse levantamento em mãos, Estela pode visualizar de forma mais clara os custos do seu negócio. Ou seja, R$ 2.550 ela precisa gastar, pois são os custos fixos do negócio.

Ela pode tentar reduzi-los, claro, como no caso do aluguel, mas isso geralmente acarreta em multas.

Agora, ao olhar para os custos variáveis, Estela tem como pensar mais claramente em alternativas para reduzir os gastos.

Por exemplo: e se ela mudar de fornecedor de carne ou mesmo alterar o cardápio, para contar com opções que tenham carne mais barata (como frango)? Ou ainda, e se Estela buscar uma alternativa para a plataforma de delivery, reduzindo os custos relacionados?

Percebe como é muito mais flexível e, em um breve exercício de pensamento, é possível traçar estratégias para otimizar a gestão financeira?

Qual a diferença entre custos fixos e custos variáveis?

Custos fixos são aqueles que permanecem os mesmos independente do nível de produção da empresa. Ou seja, mesmo que a empresa tenha seu melhor mês ou o pior, ela precisará pagar o mesmo nos custos fixos.

É o caso do aluguel, salário dos funcionários, seguros e etc.

Já os custos variáveis são aqueles que variam conforme o nível de produção ou venda da empresa, como o valor pago aos fornecedores de insumos e matérias-primas, bem como de frete e embalagem de pedidos, entre outros. 

Como identificar se um custo é variável ou fixo?

Em uma empresa, sempre há custos fixos e variáveis. Para identificar os variáveis, é preciso observar quais dos seus custos são alterados pelo nível de vendas ou produtividade da empresa.

Normalmente, o custo variável tem relação direta com a quantidade de produtos fabricados e vendidos — ou serviços prestados.

Assim, à medida que o volume de produção aumenta, os custos variáveis também aumentam.

Por outro lado, quando menos é produzido, os custos variáveis diminuirão.
Nova call to action

O que são custos diretos e indiretos?

Os custos diretos têm total relação com a produção, como a compra de insumos, matérias-primas e materiais para estoque. Possuem um valor predefinido.

Já os custos indiretos estão indiretamente ligados à produção, como a conta de luz ou o salário de um funcionário, que não possui uma quantidade específica que possa ser mensurada.

Ou seja, voltando ao exemplo do food truck de Estela, sobre custos diretos e indiretos fixos e variáveis, pense o seguinte:

Se ela utilizar 200 gramas de carne, 1 folha de alface, metade de um tomate e duas fatias de queijo para fazer um hambúrguer, é possível mensurar o quanto ele custou. Ou seja, seus custos diretos.

Porém, ao analisar o salário de R$ 1.200 de seu funcionário, ela não vai conseguir dizer o quanto, especificamente, esse hambúrguer que exemplificamos acima ocupa do salário.

Afinal, Estela não tem como saber quantos hambúrgueres seu funcionário irá fazer em um mês.

Ou seja, é um custo indireto.

Quais são os custos variáveis de uma empresa?

Entre os custos variáveis, exemplos são vários, como:

  • Matéria-prima;
  • Insumos para produção;
  • Comissões dos vendedores;
  • Taxas e juros de cartão de crédito;
  • Custos de frete, incluindo embalagem;
  • Adicional por peça/componente/máquina produzida;
  • Custos com combustível e passagens aéreas do time de vendas.

Custos variáveis: Fórmula

O custo variável pode ser determinado calculando o custo por unidade.

Vamos voltar ao exemplo do food truck de Estela:

Suponha que ela receba o pedido para 80 hambúrgueres para uma festa de aniversário. Todos custam R$ 15.

Ao estimar o custo variável total deve gastar para produzir as 80 unidades, o custo variável de produção de cada hambúrguer terá que ser determinado.

Para isso, é necessário destrinchar os custos de cada hambúrguer:

  • Custos diretos (carne, insumos, etc.): R$ 4,00
  • Custos indiretos (eletricidade, delivery, mão de obra do funcionário): R$ 6,00

Com base nesses números, o custo de produção de uma unidade é R$ 10.

Agora, para calcular o custo variável total, é preciso utilizar a seguinte fórmula:

Custo variável total = Quantidade total produzida x custo variável por unidade

CVT = 80 x 10

CVT R$ 800,00

Ou seja, o custo variável total para os 80 hambúrgueres é de R$ 800,00.

Como calcular os custos fixos e variáveis de uma empresa?

Os custos fixos de uma empresa para produzir um de seus produtos podem ser descobertos com uma fórmula simples, do custo fixo médio.

Basta somar os custos fixos e todas as unidades do produto em questão produzidas, dividindo os dois números.

Custo Fixo Médio: Custo Fixo Total / Unidades Produzidas

Que tal voltar ao exemplo do food truck?

Digamos que, em um mês, Estela notou que 90% dos seus pedidos foram de um hambúrguer novo do cardápio, que custa R$ 25. Ela quer então descobrir os custos fixos médios atrelados a esse item.

Lá em cima, listamos todos os custos fixos do mês do food truck, que fechou em R$ 2.550. Vamos supor que ela vendeu 144 unidades do hambúrguer de R$ 25 neste mesmo mês.

Basta então dividir os custos fixos pelo tanto de hambúrgueres produzidos no período:

Custo Fixo = 2550 / 144

O custo fixo é de R$ 17,70.

Custos variáveis: Dúvidas frequentes

Antes de finalizar o conteúdo, que tal sanar algumas dúvidas sobre o assunto? Separamos algumas perguntas que recebemos de leitores e clientes, com as devidas respostas objetivas para você conferir. Veja só!

O que são custos semivariáveis?

Custos semivariáveis têm relação com a composição de determinados custos. Por exemplo, os vendedores normalmente possuem um salário (como um piso), que é um custo fixo, como também possuem o direito à comissões em cima de suas vendas, que são custos variáveis.

O que são custos variáveis unitários?

Os custos variáveis unitários dizem respeito aos custos variáveis correspondentes a cada unidade de produto que sua empresa fabrica e comercializa.

Quais são os custos variáveis de um restaurante?

Os custos variáveis de um restaurante, assim como em todo negócio, são as matérias-primas utilizadas para fazer os pratos, como carnes, verduras, legumes, pães, etc.

É possível reduzir os custos fixos e variáveis de uma empresa?

Sim, é possível reduzir os custos variáveis e fixos. A primeira coisa que você deve fazer é melhorar a gestão financeira com uso de um sistema de gestão. O próximo passo é renegociar valores com fornecedores, avaliar o aluguel pago, melhorar a precificação, bem como as comissões etc.

Saiba como a Eleve pode ajudar na gestão do seu negócio

O Eleve Gestão é a solução ideal para ajudar você a ter controle completo do financeiro da sua empresa.

Quer identificar custos e despesas com poucos cliques, ter em mãos relatórios de vendas, controlar gastos e identificar as principais entradas em caixa?

Com o Eleve Gestão, tudo isso é possível — e o melhor, de qualquer dispositivo móvel!

O sistema, pensado para prestadores de serviços, revendedores, startups, micro e pequenos negócios em geral, é o melhor do mercado brasileiro.

Com o Eleve Gestão, você:

Que tal conferir todas as possibilidades do Eleve Gestão? Conheça mais sobre a solução que pode fazer o seu negócio vender mais!
Nova call to action

Conclusão

E você, gostou de aprender tudo sobre os custos variáveis (e ainda sobre os custos fixos e as despesas) de um negócio?

Sabemos que essa é uma informação vital na gestão financeira, e entendê-los é uma necessidade de quem busca criar estratégias de sucesso para a empresa crescer.

Para isso, no entanto, lembre-se do quão importante é ter um sistema como o Eleve Gestão, que potencializa seu controle financeiro?

Agora, antes de finalizar, que tal seguir lendo os conteúdos aqui do blog? Confira o que receita recorrente!

controle financeiro fluxo de caixa Gestão Financeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *