como gerar boleto

Como gerar boleto: Conheça o passo a passo completo

Equipe TOTVS | FINANCEIRO | 28 maio, 2021

Que tal aprender como gerar boleto de maneira rápida e simples? Esse meio de pagamento é bastante simples e rápido de ser efetuado, por isso, um dos preferidos de empreendedores, empresas e consumidores.

Mas você sabe como gerar boleto e como aproveitar essa forma de pagamento em seu negócio?

O boleto é um método bastante confiável e seguro para realizar cobranças — e bastante democrático, pois permite que qualquer um efetue o pagamento.

É que mesmo pessoas sem contas no banco podem pagar um boleto!

Para sua empresa, utilizar boletos bancários é uma forma de expandir o portfólio de meios de pagamento.

Neste artigo, nós do Eleve vamos te explicar tudo sobre essa ferramenta, bem como gerar boleto bancário em um passo a passo completo.

Para aprender, é só seguir a leitura!
Nova call to action

Como gerar boleto: Afinal, o que é um boleto bancário?

Ok, antes de mergulhar na prática e aprender como gerar boleto, que tal dar um passo atrás e analisar esse documento a partir de sua origem. Afinal, o que é um boleto bancário?

Bom, o boleto nada mais é do que um título de cobrança emitido por bancos.

Esse título de cobrança vem com um valor predefinido e algumas informações extras, como o CPF ou CNPJ da pessoa física ou jurídica que receberá o valor e também de quem (PF ou PJ) irá pagar.

O boleto também conta com uma data limite para realização do pagamento.

Ou seja, tanto pessoas físicas como empresas podem emitir e pagar boletos bancários — é um dos aspectos que tornam esse meio tão popular.

No entanto, para ter o poder de emitir o boleto, o interessado precisa seguir algumas regras (que já, já vamos explicar).

Agora, que tal um pouquinho de história?

Veja só: o boleto bancário foi criado em outubro de 1993, fruto de uma instrução normativa do Banco Central (a Carta-Circular nº 2414).

No documento, chamam o boleto de “bloqueto”, uma alcunha que muito pouco se usa hoje em dia.

Essa IN de 93 determinou como funcionaria a cobrança eletrônica de pagamentos.

Como funcionam os boletos bancários? 

Os boletos bancários são bem fáceis de entender e seu funcionamento segue a mesma lógica. É um meio que simplifica transações comerciais em qualquer nível.

Basicamente, o emissor utiliza sua ferramenta para gerar boleto (que pode ser o sistema de gestão, a plataforma de Internet Banking ou o aplicativo do banco) para a tarefa.

Assim, basta que insira os dados do pagador ou cliente (conhecido como “sacado”) e defina uma data de vencimento.

Após isso, basta gerar o arquivo (normalmente um PDF), que vai contar com um código de barras e um código numérico.

Ao pagador ou cliente, basta realizar o pagamento da forma que for mais conveniente.

E isso acontece pois o boleto bancário pode ser pago de diversas formas, como:

  • por carteiras digitais
  • via atendimento telefônico
  • em terminais de autoatendimento
  • pelo Internet Banking (digitando o código numérico)
  • presencialmente, na boca do caixa, em agências ou lotéricas
  • via recurso de leitura de código de barras por meio do aplicativo do banco

Pessoas sem contas no banco podem pagar boletos em agências dos Correios com Banco Postal.

Então, uma vez que o boleto é pago, a instituição financeira repassa o valor ao responsável pela cobrança — o que pode acontecer em um prazo de um a três dias úteis.

Essa dinâmica, bastante objetiva, facilita que as empresas controlem os boletos emitidos que ainda não foram pagos e os já quitados. Assim, podem dar prosseguimento no despacho da mercadoria ou no início dos serviços.

Quais são os tipos de boletos bancários?

 

Para aprofundar seus conhecimentos sobre a emissão de boletos, vamos também abordar um tema bastante pertinente: os tipos de boletos.

Para esclarecer: hoje, apenas um tipo de boleto existe e é aceito, o registrado.

A seguir, vamos explicar as diferenças e o que motivou a extinção do outro modelo. Confira!

Boleto simples

O boleto simples, também conhecido como boleto sem registro, era um modelo simplificado ao máximo.

Ou seja, o banco ou instituição financeira não sabia quem iria pagá-lo, muito menos seu valor e o prazo

Desse modo, o responsável pela cobrança apenas criava o boleto e enviava ao cliente, sem especificar essas informações às instituições.

Esse modelo existia porque, desse modo, caso o consumidor não pagasse o boleto, o responsável pela cobrança não precisaria arcar com o serviço bancário — as taxas de emissão.

E no caso do pagamento ser efetuado, as taxas também costumavam ser mais baixas.

No entanto, o que simplificava o trabalho das empresas responsáveis pela cobrança, também dificultava o controle, além de dar brecha para fraudes financeiras.

Em 2018, a Febraban extinguiu o boleto simples e passou a aceitar apenas o boleto registrado.

Boleto registrado 

O boleto registrado é um tipo de cobrança com registro.

Ou seja, em que a empresa vendedora necessita identificar o cliente (seu CPF ou CNPJ), bem como o valor do documento e a data de vencimento.

E o que torna esse modelo mais seguro?

Bom, no momento em que é gerado, a responsável pela cobrança envia uma versão para a instituição financeira. Assim, as partes registram a operação.

Com o boleto registrado, a empresa tem mais controle das vendas e ainda pode protestar o boleto no caso de inadimplência — quando o produto já tiver sido entregue, por exemplo.

Vale ainda ressaltar que a opção de realizar o protesto não cabe para lojas virtuais ou negócios do tipo, no qual a cobrança é feita antes do produto ser entregue.

Quais campos devem ser preenchidos em um boleto bancário?

Bom, agora chegamos na parte mais prática sobre como gerar um boleto bancário. 

Antes do passo a passo, porém, é preciso que você conheça cada campo a ser preenchido. Veja só:

  • Cedente (emissor do boleto): Nome/Razão Social + CPF ou CNPJ do responsável pela cobrança (e quem receberá o pagamento)
  • Sacado: Nome/Razão Social + CPF ou CNPJ do responsável pelo pagamento
  • Banco: Instituição que receberá o pagamento do sacado e que creditará o valor na conta bancária do cedente
  • Agência ou Código do Cedente: Identificação da agência na qual o pagamento será depositado
  • Valor do boleto: O valor referente ao produto ou serviço
  • Data de vencimento: O prazo para pagamento do boleto

O boleto ainda vai contar com alguns elementos gráficos, como o código de barras que representa o documento.

É comum que, próximo ao código de barras, seja possível visualizar a linha digitável, que se trata da sequência numérica que representa o título.

Alguns boletos também possuem juros ou multa referente ao atraso no pagamento.

Como gerar boleto bancário: Passo a passo 

Agora sim, estamos com tudo pronto para aprender como gerar boleto bancário. Nesse passo a passo, vamos te direcionar para as formas mais básicas de emissão, de forma que você saiba quais recursos utilizar e qual caminho seguir.

Vamos lá!

Em geral, o requisito básico para que você possa emitir um boleto bancário é possuir uma conta bancária. Se o seu banco não oferece a opção de emissão para sua empresa, vale conferir alguma plataforma de emissão de boletos.

Dica: você pode centralizar a administração do negócio, bem como as finanças, inclusive a emissão de boletos, utilizando um sistema de gestão!

A partir daí, basta utilizar o recurso de emissão, preenchendo os campos do cedente, sacado, banco, agência, data de vencimento e valor.

Por fim, você precisa apenas enviar o documento ao banco ou mesmo cadastrar o boleto no sistema (o que automatiza esse envio).

Alguns sistemas de gestão permitem que você escolha o tipo de boleto em relação ao modo de pagamento.

Ou seja, um boleto único, um carnê ou mesmo uma mensalidade (o que automatiza a emissão e o envio do boleto, em um dia predefinido).

Agora, basta encaminhar o boleto para o sacado. Você pode fazer isso via formato físico, com a correspondência do boleto impresso para o endereço da pessoa ou empresa, ou simplesmente enviar via e-mail ou mesmo WhatsApp.

Normalmente, um sistema de gestão lhe dá a possibilidade de digitar o endereço de e-mail do sacado, para que o arquivo PDF seja enviado assim que o pedido foi feito.

Quais são as vantagens de receber pagamentos por boleto? 

E para finalizar esse artigo, que tal conferir algumas das vantagens de receber pagamentos por boletos? Apostamos que você não conhece todos, veja só!

Segurança para o consumidor

O boleto é um meio de pagamento bastante seguro para o consumidor, visto que ele paga mediante um documento registrado. Assim, é possível evitar problemas como duplicidade.

Flexibilidade 

Uma vez que você pega o jeito, não tem como desgostar do boleto bancário: ele é simples de emitir e de enviar ao consumidor.

O envio digital, via e-mail ou WhatsApp, facilita ainda mais esse processo — seja para empresa ou para o cliente.

Além de tudo, o pagamento é facilitado e o cliente pode realizá-lo de diversas formas (como você aprendeu alguns parágrafos acima).

Redução de custos

Em comparação com algumas outras taxas de mercado, como das próprias maquininhas de cartão, o valor de emissão do boleto compensa (e muito) seu uso!

Em geral pode variar de R$ 1,50 até R$ 10,00.

Promove fidelização 

Por fim, ao oferecer o meio de pagamento do boleto, seu negócio facilita o acesso aos produtos e serviços prestados.

Afinal, quem não possui cartão ou conta bancária, pode comprar com sua empresa sem problemas.

Eleve Gestão

E antes de encerrarmos, uma pergunta: você sabia que o Eleve Gestão é o sistema ideal para você gerenciar seu negócio e automatizar uma série de tarefas?

Isso mesmo! O sistema de gestão da Eleve simplifica o seu controle financeiro empresarial, permitindo que você foque nas vendas e na estratégia.

Além disso, o melhor: o Eleve Gestão permite a emissão de boletos bancários!

Tudo direto do sistema, com sua interface simples e intuitiva.

Com alguns cliques (ou toques na tela, se usar no smartphone ou tablet) você já emite o boleto e envia para o cliente. Simples assim!

Emita notas fiscais, faça o lançamento de ordens de serviço, controle o estoque e o PDV, integre o faturamento com a contabilidade e torne seu dia mais prático com o Eleve Gestão. Conheça!
Nova call to action

Conclusão

Durante este conteúdo, descobrimos tudo sobre como gerar boleto bancário e a importância desse meio de pagamento para a empresa.

Você já o utiliza em sua empresa? Se não, está esperando o quê? Essa é uma ótima forma de cativar clientes e aumentar o alcance da sua marca e das suas vendas!

Mas, lembre-se de que o uso de um sistema de gestão completo ajuda 100% na tarefa de controle financeiro, inclusive na emissão de boletos!

Agora, que tal aprender ainda mais sobre gestão do negócio e como potencializar seu planejamento estratégico? Basta seguir lendo o Blog Eleve!

boleto registrado controle financeiro formas de pagamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *