mulher realiza cálculo de cmv

CMV: o que é, importância e como calcular esse indicador contábil

Equipe TOTVS | FINANCEIRO | 29 julho, 2022

Já ouviu falar no termo “preço de custo“? Então você certamente conhece o CMV ou Custo da Mercadoria Vendida, um indicador financeiro que pode ajudar o gestor de um negócio a entender se a sua operação é rentável o suficiente.

Mas calma lá, não existem outros indicadores que mostram o mesmo — como o próprio KPI de rentabilidade?

Bom, realmente existe, mas há de se levar em conta que na gestão de um negócio existem diversos indicadores que podem ser utilizados.

O CMV é um exemplo de métrica que ajuda a entender especificamente o custo da mercadoria para o seu negócio.

Será que a sua empresa paga pouco ou muito pelos produtos que vende? E o seu preço de venda, é suficiente para cobrir todos os custos que essa mercadoria em si inflige?

Nós vamos responder a essas e outras perguntas nesse conteúdo, explicando tudo sobre o conceito, como calcular o Custo da Mercadoria Vendida (CMV) e muito mais!

Continue a leitura!

O que é CMV (Custo de Mercadoria Vendida)?

CMV (Custo da Mercadoria Vendida) é um indicador que representa todos os custos por trás dos produtos que uma empresa vende. Ou seja, os gastos relativos à compra dos materiais, produção do item e também seu armazenamento, até que seja vendido.

Para que uma empresa saiba exatamente o quanto ganhou com cada operação, ela não pode simplesmente considerar o preço da venda realizada.

Afinal, essa quantia entra no seu faturamento, mas não no lucro do negócio.

Se você quiser descobrir exatamente quanto ganhou com cada venda, o Custo da Mercadoria Vendida é essencial, pois ele indica o quanto você gastou com a compra (no caso de distribuidores), produção (no caso de indústrias) e armazenamento do item.

Esse valor deve ser considerado no cálculo do lucro bruto do negócio. Ou seja, o quanto sobrou após deduzir todos os custos de produção e compra de suas mercadorias.

Vale abrir um parêntesis para explicar que, no mundo financeiro, existe outra aplicação para esta sigla, que diz respeito à Comissão de Valores Mobiliários.

É uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda e que tem a função de fiscalizar e desenvolver o mercado de valores mobiliários (ou seja, a Bolsa de Valores).

Para que serve o CMV?

O CMV serve justamente para calcular o lucro bruto da empresa em relação às suas vendas. É um indicador financeiro e contábil crucial para que o gestor compreenda o quanto foi investido para conseguir, de fato, vender uma mercadoria.

Um paralelo que podemos fazer é com o CAC ou Custo de Aquisição de Cliente.

Esse indicador refere-se à soma de todos os investimentos em marketing, vendas, trials etc., necessários para conquistar um cliente.

O Custo da Mercadoria Vendida refere-se, porém, aos custos relativos à venda de uma mercadoria.

É claro, para uma empresa com poucos produtos ou pouca variação de custos, este indicador tende a se manter o mesmo por muito tempo.

No entanto, para varejos e indústrias que sofrem com a volatilidade dos custos, mantê-lo atualizado é essencial.

Talvez você esteja se perguntando:

Bom, mas por que calcular CMV se eu posso somente somar o preço das matérias-primas, fabricação, horas-homem ou, no caso de um distribuidor, o preço de compra do produto?

É que o Custo da Mercadoria Vendida considera outros fatores em seu cálculo, como os custos com estoque.
trial eleve gestão

Cálculo do CMV: conheça os principais elementos relacionados 

Agora que você entendeu o que é Custo da Mercadoria Vendida, é hora de compreender o que compõe essa métrica e quais os fatores considerados na hora de calculá-la.

Vale adiantar que já vamos entrar nos elementos incluídos no cálculo desse indicador, certo?

A fórmula CMV é a seguinte:

CMV = EI + C – EF

Com as siglas indicando:

  • EI = Estoque Inicial
  • C = Compras realizadas dentro do período analisado
  • EF = Estoque Final

Desse modo, caso você esteja tentando avaliar o CMV relativo às vendas de uma Batedeira 220V no último mês (30 dias), você deverá basicamente somar os valores relativos ao estoque no início do período com as compras que realizou, e então subtrair o valor de estoque ao fim do período.

É como um balanço monetário do seu estoque.

Como calcular o CMV?

Agora, para aprender como calcular o Custo da Mercadoria Vendida, saiba que existem diferentes tipos de fórmulas que podem ser utilizadas — algo comum na gestão de indicadores.

Você pode utilizar o indicador na hora de controlar o estoque, bem como para compor seu cálculo de rentabilidade da empresa.

No entanto, você pode seguir lógicas distintas para alcançar o resultado mais aproximado.

Afinal, por mais que duas empresas hipotéticas desempenhem a mesma atividade no varejo, nada garante que sua operação seja semelhante.

Um exemplo é a forma que o inventário do negócio é mantido, que pode ser dividido em:

Inventário permanente: é atualizado em tempo real, com auxílio de sistemas de gestão (ERPs) que registram a entrada e saída de produtos.

Inventário periódico: é realizado apenas de tempos em tempos, conforme cronograma ou necessidade da organização.

Agora, que tal entender as diferentes maneiras que você pode calcular esse indicador contábil?

Cálculo por produto

Neste caso, a fórmula aplicada leva em conta a base que demonstramos anteriormente, mas considerando outros dois fatores adicionais. Fica assim:

CMV = EI + C + DC – DV – EF

As siglas referem-se a:

  • EI (Estoque Inicial)
  • C (Compras)
  • DC (Devoluções de compras)
  • DV (Devoluções de vendas)
  • EF (Estoque Final)

Como dá a entender, refere-se apenas a um tipo de produto e sua movimentação ao longo de determinado período de tempo.

Cálculo por saldo

Já a fórmula por saldo leva em conta o fluxo de caixa total da empresa ao longo do período determinado. A fórmula é igual àquela que apresentamos anteriormente:

CMV = EI + C – EF

Como calcular CMV em porcentagem?

Uma das possibilidades de calcular esse indicador é em porcentagem.

Para isso, no entanto, é necessário descobrir o índice médio de custos sobre o total de vendas realizadas.

Ou seja, basicamente definir um custo médio através da fórmula CMV por saldo.

Assim, digamos que Marcelo queira entender o seu Custo da Mercadoria Vendida em porcentagem.

Ela já descobriu que o custo médio é de R$ 3.500,00 e tem como faturamento médio R$ 19.000,00.

Logo, a fórmula é a seguinte:

  • CMV% = (Custo Médio ÷ Faturamento Médio) x 100
  • (3500 ÷ 19000) x 100
  • 0,184 x 100
  • CMV = 18,42%

Quais despesas não incidem sobre o CMV?

Lembrando que a fórmula é utilizada como complemento no cálculo do lucro bruto (que então serve para calcular o cálculo líquido).

Logo, o cálculo do custo de mercadorias vendidas não considera impostos sobre as vendas (ICMS, PIS e Cofins).

Além disso, várias despesas não são consideradas, como o frete, comissões, juros sobre empréstimos, custos relacionados à fatura de internet, telefone e aluguel, por exemplo.

Exemplo de CMV

O cálculo é bem simples — isso você já aprendeu, certo? Mas como se aplica no dia a dia? Um exemplo você já conferiu anteriormente, mas que tal conferir uma situação para ilustrar bem. Confira!

Digamos que Isadora queira descobrir o Custo da Mercadoria Vendida geral do seu negócio.

Para isso, ela vai utilizar a fórmula base:

CMV = EI + C – EF

Vamos aos dados que ela calculou:

  • O estoque inicial, no começo do mês, era de R$ 43 mil.
  • Já ao longo do mês, ela investiu R$ 22 mil em compras.
  • E no fim do mês, ela calculou que restavam R$ 31 mil em estoque.

Logo, a fórmula de Isadora é a seguinte:

  • 43000 + 22000 – 31000
  • CMV = R$ 34.000,00

Agora, digamos que Isadora queira aprofundar seu cálculo, incluindo os valores de vendas devolvidas por seus clientes (R$ 4 mil), bem como devolvidos em compras para seus fornecedores (R$ 1,5 mil).

Pois bem, a fórmula é a seguinte:

CMV = EI + C + DC – DV – EF

  • 43000 + 22000 + 1500 – 4000 – 31000
  • CMV = R$ 28.500,00

Como o CMV pode ajudar a gerenciar o seu estoque?

mulher realiza cálculo de cmv

O CMV é um excelente indicador não apenas para sua gestão financeira, mas também para o seu controle de estoque.

Afinal, você pode calcular esse indicador por mercadoria, entendendo exatamente quais os custos para venda de cada item de seu portfólio.

Isso possibilita entender como estão os custos com armazenamento.

Além disso, ao utilizar a fórmula mais detalhada, você pode também descobrir os custos relativos a devoluções de seus clientes.

Trata-se de uma inteligência de negócios valiosa, já que lhe mostra exatamente onde a empresa está falhando com seus clientes.

Isto é, se o valor de devoluções está alto, existe um problema com a mercadoria em si ou com algum processo por trás dela.

Outro ponto a se considerar é que você também pode entender o valor de devoluções total aos seus fornecedores.

Ao analisar esse número com mais atenção, você e seus profissionais poderão entender o nível de serviço dos parceiros comerciais.

Desse modo, é possível manter uma melhor gestão de fornecedores com base em dados confiáveis.

Inclusive, este é um dos indicadores que devem fazer parte da sua estratégia.

CMV: Dúvidas frequentes

Antes de encerrar esse conteúdo, que tal conferir algumas respostas objetivas sobre perguntas comuns sobre o Custo da Mercadoria Vendida e sobre a aplicação deste indicador contábil.

Ao longo de nosso guia, passamos pelas principais questões referentes. No entanto, sua aplicação é variada. É por isso que é necessário mergulhar no tema.

A seguir, veja as nossas respostas!

Quando o CMV é alto?

Não há um consenso sobre o CMV “ideal”, pois a realidade de cada negócio influencia. No entanto, é seguro dizer que manter entre 30% e 40% é uma boa meta.

O melhor, na verdade, é balancear os custos, de modo a buscar a melhor margem de lucro possível.

Isto é: um Custo da Mercadoria Vendida muito alto obviamente quer dizer que sua empresa tem um problema na aquisição e de fornecedores, pois acabam comprometendo seu caixa.

No entanto, se for muito baixo pode indicar que você está investindo em matérias-primas ou produtos de pouca qualidade.

Desse modo, busque conciliar a análise deste indicador com outros, como a lucratividade do negócio, o nível de satisfação do cliente, etc.

CMV é ativo ou passivo?

Ao interpretar esse indicador, é possível entendê-lo como um cálculo de ativos, já que apresenta o lucro bruto das vendas. No entanto, ele não necessariamente mede a quantidade de produtos em estoque, mas sim o valor monetário referente a ele.

CMV entra no ARE?

O Custo da Mercadoria Vendida não entra na Apuração dos Resultados do Exercício.

Como calcular o CMV no DRE?

O Custo da Mercadoria Vendida geral da empresa está incluído no seu DRE (Demonstração de Resultados do Período).

Ele é subtraído da receita líquida informada, junto das despesas, o que resulta nos indicadores EBIT ou LAIR (Lucro Antes do Imposto de Renda).

A planilha para cálculo do CMV é uma solução eficiente?

Contar com uma planilha para realizar o cálculo do Custo da Mercadoria Vendida é uma boa solução caso você tenha todos os indicadores necessários em mãos.

Porém, conforme sua operação se transforma, cresce e exige maior (e melhor) controle, é necessário contar com uma solução que simplifica todo o cálculo.

Afinal, a fórmula em si é simples: você pode fazer com papel e caneta.

No entanto, é o cálculo de todos os seus componentes que pode complicar, já que se trata de uma soma muitas vezes complexa, com dados oriundos de diversas fontes.

Para isso, contar com um sistema de gestão que automatize esse processo é o ideal. Ele torna o cálculo a prova de erros, permitindo que você obtenha o resultado com poucos cliques.

Otimize a gestão de suas operações com a Eleve

Você conhece todo potencial do Eleve Gestão e como essa solução pode ajudar seu negócio?

Seja para o cálculo do Custo da Mercadoria Vendida , controle de estoque, gestão de indicadores da sua operação, contato com seu contador, emissão de notas fiscais…

Enfim, para todas as operações da sua empresa, você pode contar com o Eleve Gestão!

O sistema, ideal para micro e pequenas empresas — especialmente MEIs, prestadores de serviços, startups e revendedores em geral — ajuda a elevar o patamar da sua gestão corporativa!

Com ele, você tem em mãos um software robusto, flexível, acessível de qualquer dispositivo, com planos que cabem no seu bolso e período de trial gratuito!

E aí, que tal aproveitar e revolucionar o seu negócio agora mesmo, simplificando a administração e possibilitando que você mantenha o foco em quem importa: o seu cliente?

Conheça mais sobre o Eleve Gestão

Conclusão

Gostou de aprender mais sobre o Custo da Mercadoria Vendida e por que é importante realizar esse cálculo?

A gestão eficiente de um negócio é complexa por isso: depende de um olho (ou dois) atentos a todos os indicadores de um negócio.

O Custo da Mercadoria Vendida , apesar de não ser o mais importante, é um dos KPIs que dizem muito a respeito da sua operação — possibilitando melhor atuação estratégica!

Para seguir conosco, que tal continuar lendo nossos conteúdos? Te mostramos tudo sobre controle de compras, sua importância e como fazer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.